ATUAÇÃO EM TODAS AS AREAS DO DIREITO

Assessoria, Consultoria e Atuação Jurídica e Administrativa completa.
Direito do Consumidor; Direito Bancário; Direito Civil; Direito Tributário; Direito de Família; Direito Criminal; Direito Internacional; Direito Civil e Contratos; Direito Trabalhistas; Direito Empresarial; Direito Previdenciário; Direito das Sucessões e Inventários; Direto Eleitoral; Direito Publico e Administrativo.

Prestamos atendimento e Assessoria Jurídica nas cidades de Chui, Santa Vitoria do Palmar, Rio grande, Pelotas e Pedro Osório-Cerrito, com possibilidade de atuação em outras comarcas. Apresentamos recursos em todas as instancias judiciais.

E-mail: drhugojuridicozs@hotmail.com
Telefone Celular: 91188208- Telefone fixo: 53-32652072
( Horário Comercial- vinculado a Matriz no Município de Chui/RS)- 53-30251803 (H. Comercial- Pelotas/RS)
Celular Uruguaio: 092.484.153.
Horarios de Atendimento:
Segunda a Sexta das 9h as 12 h e das 14h as 19h
Sábados: das 9h as 12h
ESCRITÓRIO 01: Matriz HD Jurídico Chui /RS: Rua Peru 1.015 Chui/RS CEP 96255-000. Telefone (53)32652072
ESCRITÓRIO 02: HD Jurídico Santa Vitoria do Palmar/RS: Rua Barão do Rio Branco 549 CEP 96230-000
ESCRITÓRIO 03: HD Jurídico Pelotas: Rua Andrades Neves 2.565 CEP 96020-080. Telefone: (53)3025-1803
ESCRITÓRIO 04: HD Jurídico Pedro Osório- Avenida Alberto Pasqualini 55 Sala B-
ESCRITÓRIO 05: HD Juridico Rio Grande: Barão de Cotegipe 433- Centro- Sala 912- Edificio Porto de Gales





domingo, 1 de agosto de 2010

ENCONTRO DE LULA E MUJICA


30/07/2010 14h14 - Atualizado em 30/07/2010 14h47
Lula defende 'consolidação da América do Sul como zona de paz'
Na fronteira com o Uruguai, Lula disse não querer conflitos na região.No dia 22, a Venezuela rompeu relações diplomáticas com a Colômbia.
Nathalia Passarinho Do G1, em Brasília
imprimir
Presidente Lula e o presidente do Uruguai,José Mujica, durante cerimônia na cidade deRivera, no Uruguai (Foto: Ricardo Stuckert / PR)
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu nesta sexta-feira (30), em Rivera, na fronteira do Brasil com o Uruguai, a consolidação da América do Sul “como zona de paz”. No dia 22 de julho, o presidente venezuelano, Hugo Chávez, anunciou o rompimento das relações diplomáticas com a Colômbia depois que o país denunciou à Organização dos Estados Americanos (OEA) a suposta presença de guerrilheiros das Farc na Venezuela.
“No âmbito da Unasul [União das Nações Sul-Americanas], esperamos aprofundar entendimentos que consolidem a América do Sul como zona de paz e democracia. Uruguai e Brasil querem a América do Sul sem conflito”, disse. Lula e o presidente uruguaio, José Mujica, assinaram nesta tarde acordos de cooperação nas áreas de defesa, tecnologia e educação. Lula destacou que tem um bom relacionamento com Mujica e pediu que eventuais divergências entre ministros dos dois países sejam resolvidas de maneira pacífica.
“Quando nossos ministros tiverem divergência, por favor, olhem para o grau de amizade entre o presidente Mujica e o presidente Lula e, por favor, façam as pazes”, disse. Nesta quinta (29), o presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, criticou declarações de Lula sobre o impasse com a Venezuela. O governante colombiano disse "deplorar" o fato de o colega brasileiro se referir à crise diplomática como se fosse um "caso de assuntos pessoais", ignorando a ameaça que seria para a Colômbia a presença da guerrilha das Farc em território venezuelano.
Uribe se referia a declarações feitas por Lula no dia anterior. Na quarta (28), durante visita do presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, Lula afirmou que é preciso "ter paciência" e esperar a posse do presidente eleito da Colômbia, Juan Manuel Santos, para que o conflito seja revolvido. A posse de Santos está marcada para o dia 7 de agosto. Por meio de seu porta-voz, Lula afirmou nesta manhã que considera o desentendimento com Uribe "superado".
"Quanto à questão das declarações da Presidência colombiana, Lula acha que esse episódio está superado. Não comentou e não comentará”, afirmou o porta-voz da Presidência, Marcelo Baumbach.
Mercosul Ainda nesta sexta, durante encontro com Mujica, Lula defendeu a integração regional e o Mercado Comum do Sul. "Para os que aqui e ali propagam suposto fracasso do Mercosul e até o seu fim, lembramos que as economias que mais cresceram no primeiro semestre foram justamente as dos países membros do Mercosul", disse.
Em maio, o candidato do PSDB à Presidência, José Serra, criticou o Mercosul e disse que as reuniões entre os chefes de Estado do bloco regional viraram "espetáculos".
"Eu acho que o Mercosul tem que ser reformado. Foram fixadas metas muito ambiciosas, queimando etapas. As reuniões de presidentes passaram a ser mais um espetáculo. Avanço concreto não tem. É uma coisa que tem que ser reformada para ser fortalecida", afirmou o tucano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário