ATUAÇÃO EM TODAS AS AREAS DO DIREITO

Assessoria, Consultoria e Atuação Jurídica e Administrativa completa.
Direito do Consumidor; Direito Bancário; Direito Civil; Direito Tributário; Direito de Família; Direito Criminal; Direito Internacional; Direito Civil e Contratos; Direito Trabalhistas; Direito Empresarial; Direito Previdenciário; Direito das Sucessões e Inventários; Direto Eleitoral; Direito Publico e Administrativo.

Prestamos atendimento e Assessoria Jurídica nas cidades de Chui, Santa Vitoria do Palmar, Rio grande, Pelotas e Pedro Osório-Cerrito, com possibilidade de atuação em outras comarcas. Apresentamos recursos em todas as instancias judiciais.

E-mail: drhugojuridicozs@hotmail.com
Telefone Celular: 91188208- Telefone fixo: 53-32652072
( Horário Comercial- vinculado a Matriz no Município de Chui/RS)- 53-30251803 (H. Comercial- Pelotas/RS)
Celular Uruguaio: 092.484.153.
Horarios de Atendimento:
Segunda a Sexta das 9h as 12 h e das 14h as 19h
Sábados: das 9h as 12h
ESCRITÓRIO 01: Matriz HD Jurídico Chui /RS: Rua Peru 1.015 Chui/RS CEP 96255-000. Telefone (53)32652072
ESCRITÓRIO 02: HD Jurídico Santa Vitoria do Palmar/RS: Rua Barão do Rio Branco 549 CEP 96230-000
ESCRITÓRIO 03: HD Jurídico Pelotas: Rua Andrades Neves 2.565 CEP 96020-080. Telefone: (53)3025-1803
ESCRITÓRIO 04: HD Jurídico Pedro Osório- Avenida Alberto Pasqualini 55 Sala B-
ESCRITÓRIO 05: HD Juridico Rio Grande: Barão de Cotegipe 433- Centro- Sala 912- Edificio Porto de Gales





domingo, 28 de novembro de 2010

MORRO DO ALIMÃO DOMINADO! O MORRO CAIU!


'O Alemão era o coração do mal', afirma Beltrame
'Marginal sem casa, sem arma, sem território, é muito menos marginal'. Região vai continuar ocupada e policiada por tempo indeterminado.
Cláudia Loureiro, Lívia Torres e Liana Leite Do G1 RJ
imprimir
new GMCEmbed( { midiaId: 1383438, sitePage: '' } ).print();
"O Alemão era o coração do mal". A afirmação é do secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, que, em coletiva à imprensa por volta das 20h05 deste domingo (28) adiantou que ainda não há balanço de presos, feridos e apreensões após as operações no Conjunto de Favelas do Alemão, na Zona Norte do Rio.
Pezão e FB ainda são procurados
Para o secretário a operação alcançou seu principal objetivo. "Marginal sem casa, marginal sem arma, marginal sem território, marginal sem moeda de troca é muito menos marginal do que era antes". Mas, não foi dessa vez que os traficantes Pezão e FB Atanásio, que chefiam o tráfico no Alemão, foram presos. "Temos serviço de inteligência. Vocês podem perceber que em outras ações eles serão capturados".
Beltrame se mostrou satisfeito com os resultados alcançados após a megaoperação que reuniu mais de 2,5 mil policiais militares, federais, civis e o Exército.
"O objetivo é obter território. E acabou a crença da invencibilidade. O Rio de Janeiro tem uma luta contra o crime que é composta de varias batalhas. Não vencemos a guerra, mas vencemos a mais importante e difícil batalha. A recuperação do território é uma função e um objetivo que nos estabelecemos como um dos principais propósitos dessa politica. E nós não vamos nos afastar disso. Quem apostar na derrota, nós vamos sempre apostar na vitória. Muitos interesses estão arraigados no Rio de Janeiro e não vamos conseguir debelar isso com muita facilidade", declarou.
O secretário agradeceu a participação de todos os envolvidos na ação. "Nada seria possível nessas circunstâncias sem este esforço e participação que se fazem presentes, considerando aí também a Secretaria estadual de Saúde e Corpo de Bombeiros. A Secretaria (de Segurança) não vai abrir mão de qualquer tipo de ajuda, porque esse não é um problema só da Segurança, mas de toda a socidedade de bem contra a crime".
Apesar dos esforços, Beltrame garante que ainda há muito a se fazer. "Não resolvemos todos os problemas, a caminhada é grande, há muito que se fazer, mas se deu passo importante".
'Se chegamos no Alemão, chegaremos na Rocinha e no Vidigal'
A ocupação no Alemão, segundo ele, é por tempo indeterminado. "Posso garantir que aquela área vai permanecer ocupada, vai permanecer policiada". Segundo ele, outras comunidades no Rio também serão dominadas pela polícia. "O estado do Rio tem inteligência e essas instituições trabalham juntas. Se chegamos ao Alemão, chegaremos na Rocinha e no Vidigal".
Além de Beltrame, também participaram da coletiva o superintendente da Polícia Federal, Ângelo Gioia, o superintendente da Polícia Rodoviária Federal, Antônio Vital, e general Adriano Pereira Júnior, do Comando Central do Leste.
A ocupação do Alemão
Após oito dias de confrontos entre traficantes e policiais no Rio de Janeiro, as forças de segurança ocuparam neste domingo (28), terceiro dia de cerco, o Conjunto de Favelas do Alemão, um dos mais importantes redutos de criminosos da cidade. A ação coordenada de 2.700 homens das polícias Civil, Militar, Federal e do Exército assumiu o controle da comunidade em menos de duas horas, conseguindo prender suspeitos de envolvimento com o tráfico e apreender toneladas de drogas e dezenas de armas - tudo isso sem entrar em um longo confronto aberto e deixando três vítimas (conta feita até por volta das 19h30; para atualizações, leia as últimas notícias sobre os confrontos no Rio).
A operação deste domingo teve início logo nas primeiras horas da manhã. Pouco depois das 7h, os policiais já se reuniam e organizavam a ocupação, com apoio de veículos blindados e helicópteros. A ação começou de fato às 8h, com "força máxima", segundo o comandante do Batalhão de Operações Especiais (Bope), da Polícia Militar, tenente-coronel Paulo Henrique Moraes, em menos de uma hora a Polícia Civil dizia ter "dominado" o Alemão.
"O território jamais será dado de volta aos criminosos", disse o subchefe operacional da Polícia Civil, Rodrigo Oliveira. Às 9h22, o comandante-geral da Polícia Militar, Mário Sérgio Duarte, declarou: "Vencemos" (assista ao vídeo). O hasteamento de uma bandeira do Brasil no alto do teleférico do morro do Alemão, às 13h22, representou o que as forças de segurança trataram como libertação da comunidade.
A ocupação se deu sem "grandes confrontos", segundo Duarte, o que fez o delegado Marcus Vinicius Braga chamar a situação de "preocupantemente tranquila".
Em vez de reagir à ocupação, os traficantes tentaram fugir ou se esconder, o que fez com que as forças de segurança organizassem uma busca de casa em casa da comunidade. No total, 30 pessoas foram presas, incluindo Elizeu Felício de Souza, conhecido como Zeu, um dos homens condenados por participar da morte do jornalista Tim Lopes, da TV Globo.
A ação deste domingo foi o resultado de oito dias de confrontos. Desde o último domingo (21), criminosos orquestraram uma série de ataques por toda a cidade, atirando contra policiais e ateando fogo em veículos. A reação da polícia e o cerco aos criminosos ganhou impulso na quinta-feira (25), quando uma megaoperação atacou os criminosos nas favelas da Penha, controlou a Vila Cruzeiro e provocou a fuga em massa de criminosos para o Alemão. As forças de segurança começaram no dia seguinte o cerco ao conjunto de favelas.
Segundo o governador do estado, Sérgio Cabral, a operação representa uma página virada para o Rio. "A reconquista do território do Complexo do Alemão pelo Estado é um passo fundamental e decisivo na política de segurança pública que traçamos para o Rio de Janeiro", disse.
(Observação: ao longo da operação, foram publicadas dezenas de vídeos e fotos. Para rever, acesse a página de vídeos sobre a operação no Alemão ou a galeria de fotos.)

A TOMADA DO COMPLEXO DO ALEMÃO


28/11/2010 16h34 - Atualizado em 28/11/2010 16h34
'Zeu, cadê o machão?', vaiam moradores do Alemão
Ele foi apresentado no 16º BPM (Olaria) à população. Criminoso participou da morte do jornalista Tim Lopes.

Pouco depois de ser apresentado no 16º BPM (Olaria), por volta das 16h30 deste domingo (28), o traficante Elizeu Felício de Souza, conhecido como Zeu, foi vaiado pela população. Em coro, moradores do Alemão diziam: "Zeu, cadê o machão?".
O traficante é um dos homens condenados por participar da morte do jornalista Tim Lopes, da TV Globo, e foi preso nesta tarde na localidade conhecida como Coqueiral, no Conjunto de Favelas do Alemão, na Zona Norte do Rio. Zeu, era foragido da Justiça e não estava armado.
No mesmo momento da prisão de Zeu, um pai entregou o filho, que seria traficante, à polícia.O traficante Zeu participou também da ação que derrubou o helicóptero da Polícia Militar e na invasão Morro dos Macacos, em Vila Isabel (zona norte do Rio), em outubro do ano passado, segundo inquérito da Polícia Civil.
O Disque-Denúncia do Rio estava oferecendo uma recompensa de R$ 10 mil por informações que ajudassem a localizar e prender o traficante Zeu. Bandido foi preso em 2002.O bandido foi beneficiado com a progressão para o regime semiaberto em 2007 e não retornou mais à prisão. Em agosto deste ano, o programa " Fantástico", da TV Globo, mostrou imagens de Zeu vendendo drogas e circulando de moto pelas ruas do morro do Alemão.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

GUERRA NO RIO


26/11/2010 10h40 - Atualizado em 26/11/2010 11h47
Megaoperação no Rio conta com 21 mil policiais, diz PM
Relações públicas da PM comparou ação com pacificação do Timor Leste."Se chamarem para a guerra estamos prontos", afirmou coronel Lima Castro.
Do G1 RJ
imprimir
Polícia Federal no entorno do conjunto de favelasdo Alemão (Foto: Thamine Leta / G1)
A megaoperação da polícia no Rio de Janeiro conta com 21 mil agentes, de acordo com o coronel Lima Castro, relações públicas da Polícia Militar. Em comparação, o coronel informou que o efetivo é quase o dobro do utilizado para pacificar o Timor Leste. "Participei três anos das Nações Unidas e foram necessários 12 mil homens para pacificar o país inteiro", disse o coronel Lima Castro.
De acordo com o coronel, desde domingo (21) foram registrados 96 veículos incendiados, 44 armas e 8 granadas apreendidas, além de grande quantidade de drogas e material inflamável. Além disso, a PM informou que até o momento foram 192 presos e 25 mortos em confrontos e três policiais feridos levemente.
"Nossa proposta é de paz, mas se chamarem para a guerra, estamos prontos", afirmou o
Nossa proposta é de paz, mas se chamarem para a guerra, estamos prontos"
Coronel Lima Castro, relações públicas da PM
coronel Lima Castro. “Não queremos ter morador ferido, nem tropa ferida, mas os criminosos terão que sair de lá de alguma forma”, disse o relações públicas da PM, pedindo que os moradores não saiam de casa ou procurem abrigo seguro. “Por favor, não se envolvam. Vamos progredir no terreno”.
A PM lembra ainda que quem não conseguir voltar para casa por causa do confronto deve procurar o 16º BPM (Olaria) que fará o encaminhamento dos moradores para a Vila Olímpica da Penha. “No alojamento terá kit cama, kit alimentação, em um ambiente extremamente seguro e limpo”.Hospital do tráficoA polícia teria descoberto um hospital do tráfico dentro da Vila Cruzeiro, um dia depois da ocupação da favela, na Zona Norte do Rio. Policiais Federais auxiliam no patrulhamento no local e no entorno do Conjunto de favelas do Alemão, também na Zona Norte do Rio, na manhã desta sexta-feira (26).
Uma forte fumaça no local levou bombeiros ao interior da comunidade. Autoridades ainda não confirmam onde seria o incêndio. Segundo primeiras informações, uma casa estaria pegando fogo.
MegaoperaçãoNa quinta, o Bope fez uma megaoperação na Vila Cruzeiro com apoio de blindados da Marinha. Muitos criminosos fugiram do local pela mata para o Alemão, comunidade vizinha.
Desde domingo, o Rio de Janeiro vive uma onda de violência, com arrastões, veículos queimados e ataques a forças de segurança. Segundo o governo do Rio, é uma reação à política das UPPs, quando a polícia ocupa áreas antes dominadas por criminosos. Desde 2008, 13 dessas unidades foram instaladas na cidade. Fontes do governo do Rio confirmaram quinta uma UPP na Vila Cruzeiro.
Mesmo após a megaoperação de quinta, o Rio de Janeiro viveu uma madrugada com mais ataques, foram pelo menos cinco registrados. Em balanço divulgado na noite de quinta (25), a Polícia Militar informou que 72 veículos foram incendiados por criminosos desde o início dos ataques no domingo (21). Entre presos e detidos, há 188 pessoas.
A SEGUIR, LEIA AS ÚLTIMAS INFORMAÇÕES:
COMBOIO - Por volta das 9h, um comboio de mais de 10 carros da PF e outros de pelo menos oito do Bope subiram a favela para reforçar os cerca de 100 homens que passaram a noite no local.
CÚPULA REUNIDA - Nesta manhã, a cúpula da segurança do estado do Rio está reunida na Secretaria de Segurança Pública, no Centro da capital.
'ACOSTUMADOS' - No entorno do Alemão, mesmo após as cenas da fuga de mais de cem criminosos para a região, alguns moradores negam estar amedrontados e dizem já estar acostumados com a violência. "É rotina, é normal", disse a proprietária de um bar. "Eu não vi nada, mas nem precisa, vivemos isso todo dia", contou outra comerciante.
ESCOLAS FECHADAS - As escolas da região da Penha estão sem aulas nesta sexta. Muitos alunos ainda tentaram ir as aulas, mas receberam a orientação de voltar para casa. De acordo com uma professora de um colégio municipal, que preferiu não se identificar, “muitas mães já ligaram informando que não iam mandar os filhos para a escola”.
new GMCEmbed( { midiaId: 1381936, sitePage: 'g1/riodejaneiro' } ).print();
BLINDADOS - Segundo o comandante do Bope Paulo Henrique Moraes, que participou da megaoperação na quinta de dentro de um dos blindados, as armas dos blindados da Marinha não devem ser usadas nas ações na Vila Cruzeiro nesta sexta. "Não é uma operação de guerra comum porque há muitos moradores. [É preciso] usar [as armas] de maneira criteriosa porque ali vivem cidadãos de bem, e trabalhamos pelo menor número de feridos possível”. Veja no vídeo ao lado entrevista ao "Bom Dia Brasil".
MADRUGADA - Pelo menos cinco ataques foram registrados na madrugada na região metropolitana do Rio. De acordo com os policiais, um Siena foi incendiado na Rua João Bittencourt, em Edson Passos, em Mesquita, na Baixada Fluminense. A PM informou ainda que o ataque ocorreu fora da comunidade da Chatuba. Outros quatro ataques foram registrados na madrugada desta sexta em diferentes pontos do estado: Via Dutra, Avenida Brasil, Ipanema e São Gonçalo.
GALERIA DE FOTOS - Confira seleção de imagens das operações policiais e dos ataques no Rio desde o último domingo.
MILITARES - Na noite de quinta-feira (25), o Ministério da Defesa informou, que, a pedido do governo do Rio de Janeiro, serão enviados 800 militares do Exército para auxiliar a polícia local no combate à onda de violência na capital do estado e em cidades vizinhas.
Oficial durante ação na Vila Cruzeiro (Foto: PabloJacob / Agência O Globo)
MEGAOPERAÇÃO - Na quinta-feira (25), as polícias Militar e Civil realizam uma megaoperação na comunidade para prender criminosos que, segundo serviços de inteligência, deixaram comunidades pacificadas pelas chamadas UPPs, as Unidades de Polícia Pacificadora. A ação da polícia foi liderada pelo Bope, que contou com pelo menos 150 homens e com o apoio da Marinha, que cedeu inicialmente seis blindados. Uma hora depois do início da operação 200 policiais civis e mais três blindados da Marinha e quatro caveirões do Bope chegaram para dar reforço à ação.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

CASO BRUNO: SEGUEM OS PROBLEMAS DO ADVOGADO ERCIO QUARESMA

Caso Bruno
Desaba o 'circo' do advogado Ércio Quaresma
OAB abre processo para suspender representante do goleiro Bruno, que aparece em vídeo consumindo crack. Noiva do jogador denuncia ameaças
Andréa Silva e Rafael Lemos
Quaresma acabou atropelado pela repercussão do caso: estatuto da OAB prevê possibilidade de “suspensão preventivaem caso de repercussão prejudicial à dignidade da advocacia”
O ‘circo’ que o advogado Ércio Quaresma armou para defender o goleiro Bruno das acusações de ter seqüestrado e assassinado a jovem Eliza Samudio começa a desabar. Quaresma, que assumiu publicamente ser dependente químico e lutar contra o vício do crack, enfrenta, desde a tarde desta quarta-feira, um processo disciplinar da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Minas Gerais, para investigar se a droga interferiu em seus procedimentos na defesa do cliente. Paralelamente ao escândalo deflagrado pela exibição de um vídeo em que consome crack em um bar de Belo Horizonte, Quaresma é alvo também de acusações da noiva do goleiro, Ingrid Oliveira, que disse, em depoimento à Justiça do Rio de Janeiro, na tarde desta quarta-feira, que foi ameaçada pelo advogado.
Quaresma admitiu, em entrevista ao jornal carioca O Dia, ser usuário de crack e disse estar em tratamento para recuperação – além de preparar um livro sobre o assunto. Segundo ele, os clientes têm conhecimento do problema com drogas, mas “ninguém tem nada a ver” com o que ele faz na vida privada.
O polêmico defensor acabou atropelado pela repercussão do caso – esta, sim, considerada um motivo forte o bastante para afastá-lo da defesa de Bruno. O artigo 70, parágrafo 3º, do Estatuto da Advocacia da OAB (Lei 8.906/94), que prevê a possibilidade de “suspensão preventiva (do advogado) em caso de repercussão prejudicial à dignidade da advocacia”.
Quando assumiu o caso, Quaresma, especialista em criar polêmicas, anunciou, a seu modo, que seus clientes não dariam declarações píublicas. "Meu circo só tem um palhaço, e esse palhaço sou eu", avisou.
O presidente da comissão de ética da OAB mineira, Fábio Henri, entrou nesta quarta-feira com pedido de suspensão de Quaresma por 60 dias. As imagens do advogado fumando um cachimbo de crack, exibidas pelo ‘Jornal do SBT’ na terça-feira, serão anexadas ao processo. O presidente nacional da OAB apoiou a atitude da seccional de Minas. “A partir do momento em que o advogado não tem esse cuidado, obviamente fere as disposições do Código de Ética e Disciplina da OAB, que é de obrigação para toda a advocacia”, afirmou.
Além dos problemas que pode ter com a OAB, Quaresma vai enfrentar carga pesada de alguns dos inimigos que cultivou ao longo das investigações sobre a morte de Eliza Samudio. O delegado Edson Moreira, chefe do Departamento de Investigação e que presidiu o inquérito, evitou comentar o envolvimento de Quaresma com o crack. Mas, no pouco que falou, foi incisivo. “Isso só demonstra que o que ele fala não tem o menor valor”, resumiu Moreira.
Se confirmado o afastamento, Quaresma estará - pelo menos oficialmente - fora do caso no período em que a Justiça decide se os acusados serão levados a júri popular. A previsão é de essa decisão saia até a primeira quinzena de dezembro.
Depoimentos - A Justiça do Rio ouviu, nesta quarta-feira, no 4º Tribunal do Júri, seis testemunhas arroladas pela defesa do goleiro Bruno Fernandes e dos demais acusados de envolvimento no sumiço e na morte de Eliza Samudio. Os depoimentos serão repassados para a Justiça de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, em Minas Gerais.A dentista Ingrid Calheiros, que se apresenta como noiva do jogador, foi a primeira a falar. Ela confirmou o depoimento prestado informalmente ao Ministério Público de Minas Gerais em que acusava o advogado Ércio Quaresma de ter ido ao seu consultório e feito ameaças para convencê-la a se afastar do caso. Na ocasião, ele teria dito que não a queria como inimiga e acrescentado: “Eu não sou o advogado do diabo. Eu sou o diabo”. Ingrid, que a princípio era testemunha de defesa, se tornou a maior pedra no sapato de Quaresma, que chegou a desistir de ouvi-la. No entanto, a juíza Marixa Fabiane Lopes, do Tribunal do Júri de Contagem (MG), intercedeu e a manteve na lista das testemunhas. Os advogados de defesa também não compareceram ao Fórum do Rio nesta quarta. A juíza Elizabeth Louro, que colheu os depoimentos, foi obrigada a convocar duas defensoras públicas. Uma delas representou a ex-mulher do goleiro, Dayanne Souza, e a outra respondeu por Bruno e os demais acusados.

CASO BRUNO: Advogado Ércio Quaresma usa crack!

Goleiro Bruno 'demite' Ércio Quaresma, que assumiu ser dependente químico, e contrata advogado de Macarrão
Escândalo com vício em crack e pressões da família motivaram a decisão
O goleiro Bruno, acusado de matar a jovem Eliza Samudio, tem novo advogado. Depois de mais um escândalo envolvendo Ércio Quaresma, que até então era o defensor do atleta, Bruno decidiu, ele próprio, substituir seu representante. O novo advogado do caso é Cláudio Dalledone Júnior, que vinha atuando apenas na defesa de Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, amigo do goleiro e também acusado de participação no crime.Mesmo antes das revelações de que Quaresma é dependente químico e luta para se livrar do vício em crack, a família do goleiro já pressionava pela saída do advogado. O motivo seriam ameaças feitas a parentes de Bruno e à noiva do atleta, Ingrid Oliveira – algumas delas gravadas e entregues à Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Minas Gerais.Por ter maculado a imagem da advocacia, Quaresma responde atualmente a um processo disciplinar, cujo julgamento está marcado para a próxima terça-feira, no Tribunal de Ética e Disciplina da entidade. Ao processo, foram anexadas imagens do advogado em um bar em Belo Horizonte, fumando um cachimbo de crack e negociando com traficantes.Apesar de oficialmente afastado do caso, é muito provável que Quaresma continue a interferir na estratégia de defesa do jogador. Dalledone já se pronunciou sobre o que pretende fazer pelo cliente, e seguirá a mesma linha de defesa: o objetivo é evitar a qualquer custo que Bruno vá a júri popular, sustentando que Eliza não está morta, por não ter sido encontrado corpo.
Tags: caso bruno, cláudio dalledone júnior, eliza samudio, ércio quaresma, goleiro bruno

ROGER ADELMASSIH, 66 ANOS DE IDADE E 278 DE PRISÃO



O médico Roger Abdelmassih, de 66 anos, que teve seu registro profissional cassado, foi condenado nesta terça-feira (23) a 278 anos de prisão pela juíza Kenarik Boujikian Felippe, da 16ª Vara Criminal de São Paulo. Ele foi acusado de 56 estupros de pacientes em sua clínica, localizada em uma área nobre da capital paulista. Abdelmassih pode recorrer da decisão em liberdade. O advogado dele, José Luís de Oliveira Lima, disse que o cliente ficou "abalado" com a decisão e que vai recorrer. Foram três condenações por estupro, houve sete absolvições e as outras foram por atentado violento ao pudor.
Abdelmassih, um dos mais renomados especialistas em reprodução assistida do Brasil, com um luxuoso escritório na Avenida Brasil, chegou a ficar preso de 17 de agosto a 24 de dezembro de 2009. O então presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, concedeu ao médico o direito de responder o processo em liberdade. Por causa dessa liminar, que ainda não tem uma decisão definitiva, o condenado poderá aguardar em liberdade.
saiba mais
Advogado diz que Abdelmassih ficou 'abalado' com condenação
Roger Abdelmassih tem registro médico suspenso
Roger Abdelmassih diz à Justiça que apenas dava beijos em pacientes
Mais de 200 pessoas foram ouvidas no processo. Entre elas, há 130 testemunhas de defesa e 35 mulheres que dizem ter sido atacadas dentro da clínica do médico. Algumas afirmam que sofreram mais de um abuso sexual. Em interrogatório à Justiça, o médico teria negado os abusos e dito que apenas dava beijos no rosto das pacientes. Segundo ele, o cumprimento afetuoso é uma característica familiar, sem qualquer outra intenção.
Primeiras denúnciasAs primeiras denúncias de pacientes foram feitas no início de 2008. Policiais civis e promotores do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) começaram a investigação. Com a divulgação das denúncias, outras supostas vítimas entraram em contato com o Ministério Público e a polícia para relatar abusos.
Abdelmassih foi indiciado em junho de 2009 por estupro e atentado violento ao pudor. A prisão dele, decretada pela 16ª Vara Criminal da capital paulista, foi revogada pelo STF.

sábado, 13 de novembro de 2010

VICE JOSE ALENCAR SOFRE INFARTO



13/11/2010 10h51 - Atualizado em 13/11/2010 12h32
Lula e Dilma fazem visita a José Alencar em hospital em SP
Presidente chegou de helicóptero às 9h25 e deixou o hospital às 10h05.Vice-presidente está internado desde o dia 25; na quinta, sofreu um infarto.
O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e a presidente eleita, Dilma Rousseff, fizeram uma visita de 40 minutos ao vice-presidente José Alencar, que está internado no Hospital Sírio-Libanês, na região da Avenida Paulista, na manhã deste sábado (13). Lula desembarcou às 9h07, no Aeroporto de Congonhas, na Zona Sul de São Paulo, procedente de Seul, na Coreia do Sul, onde participou da reunião no G20. Seguiu direto de helicóptero para o hospital, onde chegou às 9h25, de acordo com a assessoria de imprensa do Palácio do Planalto.
saiba mais
Alencar 'já trabalhou' na manhã seguinte ao infarto, diz cardiologista
Alencar tem quadro de saúde inalterado, diz hospital
Alencar sente dor e passa por exames em São Paulo
Lula deixou o hospital por volta das 10h05, também de helicóptero, e seguiria direto para São Bernardo do Campo, onde reside, segundo a assessoria do Palácio. À noite, ele participará de um casamento de um amigo no Sindicato dos Metarlúgicos de São Bernardo e só deverá retornar a Brasília na segunda-feira (15), feriado da Proclamação da República. A agenda de Dilma Rousseff não foi divulgada pela assessoria.
Segundo a assessoria do vice-presidente, José Alencar está bem disposto e caminhando. Ele teria acompanhado Lula e Dilma até o elevador, quando o presidente e a presidente eleita deixaram o hospital.
Na sexta-feira (12), o vice-presidente teve dores na região do estômago por volta das 15h de sexta-feira (12) e foi submetido a um ecocardiograma. Dores nessa região podem ser tanto um reflexo de problemas cardíacos quanto do câncer no abdome de Alencar. O estado do vice é "estável", segundo o hospital.
Lula e Dilma chegaram ao hospital de helicóptero(no alto) e conversaram com Alencar, que estáinternado desde o último dia 25(Foto: Marcelo Mora/G1 e Ricardo Stuckert/PR)
O último boletim médico divulgado pelo hospital no final da tarde de sexta informou que o quadro de saúde do vice-presidente José Alencar permanece inalterado. Alencar sofreu um infarto agudo do miocárdio nesta quinta-feira (11) durante internação para tratar de uma obstrução intestinal, com quimioterapia.
De acordo com o hospital, Alencar sofreu o infarto por volta das 18h de quinta-feira. Ele foi submetido a cateterismo, "que não mostrou obstruções arteriais importantes". Segundo os médicos, ele encontrava-se estável do ponto de vista cardíaco. Nesta sexta, o cardiologista Roberto Kalil Filho, que trata de Alencar, disse que ele até trabalhou pela manhã.
O vice-presidente está internado desde 25 de outubro com quadro de suboclusão (obstrução) intestinal. Em julho de 2009, Alencar foi submetido a uma cirurgia motivada por problema semelhante: uma obstrução intestinal causada por tumores abdominais. Alencar tem câncer na região do abdome e já passou por mais de 15 cirurgias.
Em setembro, o vice-presidente foi internado no mesmo hospital em razão de um edema agudo de pulmão. De acordo com a assessoria, o problema pode ter sido uma reação à quimioterapia.Em julho, por causa de uma crise de hipertensão, ele ficou hospitalizado e passou por um cateterismo. Um novo boletim médico deverá ser divulgado na manhã deste sábado.

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

DILMA


01/11/2010 16h34 - Atualizado em 01/11/2010 17h37
TSE conclui apuração dos votos do segundo turno
Dilma Rousseff (PT) foi eleita presidente com 55.752.529 votos válidos.Justiça Eleitoral tem até 17 de dezembro para diplomar políticos eleitos.
Débora Santos Do G1, em Brasília
imprimir
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que concluiu nesta segunda-feira (1), às 15h24 (horário de Brasília), a apuração dos votos em todo o Brasil. A proclamação oficial dos resultados será feita durante sessão do TSE em data ainda a ser marcada. O TSE tem até o dia 17 de dezembro para proclamar o resultado, data-limite para que a Justiça Eleitoral faça a diplomação dos candidatos eleitos.

RESULTADO EM SANTA VITORIA

Candidatos do 2º turno
Partido
Votos
%
Diferença
Dif.(%)
JOSÉ SERRA
PSDB
9.604
51,67 %
0
0,00 %
DILMA
PT
8.092
43,53 %
1.512
15,74 %
Brancos
-
469
2,52 %
0
0,00 %
Nulos
-
424
2,28 %
0
0,00 %Banco: ELEICOES2010_TSE - Geração: 01/11/2010 10:48
Candidatos do 1º turno
Partido
Votos
%
Diferença
Dif.(%)
DILMA
PT
7.975
41,53 %
0
0,00 %
JOSÉ SERRA
PSDB
7.938
41,34 %
37
0,46 %
MARINA SILVA
PV
1.575
8,20 %
6.363
80,16 %
PLÍNIO
PSOL
113
0,59 %
1.462
92,83 %
EYMAEL
PSDC
15
0,08 %
98
86,73 %
LEVY FIDELIX
PRTB
13
0,07 %
2
13,33 %
ZÉ MARIA
PSTU
9
0,05 %
4
30,77 %
IVAN PINHEIRO
PCB
7
0,04 %
2
22,22 %
RUI COSTA PIMENTA
PCO
1
0,01 %
6
85,71 %
Brancos
-
849
4,42 %
0
0,00 %
Nulos
-
707
3,68 %
0
0,00 %

DILMA PRESIDENTE 2010

Candidatos do 2º turno Partido Votos % Diferença
Dif.(%) DILMA PT 55.752.092 52,30 %
00,00 %
JOSÉ SERRA
PSDB
43.710.422
41,00 %
12.041.670
21,60 %
Brancos
-
2.452.591
2,30 %
0
0,00 %
Nulos
-
4.689.310
4,40 %
0
0,00 %Banco: ELEICOES2010_TSE - Geração: 01/11/2010 10:48
Candidatos do 1º turno
Partido
Votos
%
Diferença
Dif.(%)
DILMA
PT
47.651.434
42,85 %
0
0,00 %
JOSÉ SERRA
PSDB
33.132.283
29,80 %
14.519.151
30,47 %
MARINA SILVA
PV
19.636.359
17,66 %
13.495.924
40,73 %
PLÍNIO
PSOL
886.816
0,80 %
18.749.543
95,48 %
EYMAEL
PSDC
89.350
0,08 %
797.466
89,92 %
ZÉ MARIA
PSTU
84.609
0,08 %
4.741
5,31 %
LEVY FIDELIX
PRTB
57.960
0,05 %
26.649
31,50 %
IVAN PINHEIRO
PCB
39.136
0,04 %
18.824
32,48 %
RUI COSTA PIMENTA
PCO
12.206
0,01 %
26.930
68,81 %
Brancos
-
3.479.340
3,13 %
0
0,00 %
Nulos
-
6.124.254
5,51 %
0
0,00 %

RESULTADO ELEIÇÕES CHUI 2010

Candidatos do 2º turno Partido Votos % Diferença Dif.(%)
DILMA PT 1.480 52,78 % 0 0,00 %
JOSÉ SERRA PSDB 1.191 42,48 % 289 19,53 %
Brancos - 78 2,78 % 0 0,00 %
Nulos - 55 1,96 % 0 0,00 %
Banco: ELEICOES2010_TSE - Geração: 01/11/2010 10:49

Candidatos do 1º turno Partido Votos % Diferença Dif.(%)
DILMA PT 1.475 50,48 % 0 0,00 %
JOSÉ SERRA PSDB 1.012 34,63 % 463 31,39 %
MARINA SILVA PV 220 7,53 % 792 78,26 %
PLÍNIO PSOL 27 0,92 % 193 87,73 %
ZÉ MARIA PSTU 4 0,14 % 23 85,19 %
EYMAEL PSDC 2 0,07 % 2 50,00 %
IVAN PINHEIRO PCB 0 0,00 % 2 100,00 %
LEVY FIDELIX PRTB 0 0,00 % 0 0,00 %
RUI COSTA PIMENTA PCO 0 0,00 % 0 0,00 %
Brancos - 108 3,70 % 0 0,00 %
Nulos - 74 2,53 % 0 0,00 %