ATUAÇÃO EM TODAS AS AREAS DO DIREITO

Assessoria, Consultoria e Atuação Jurídica e Administrativa completa.
Direito do Consumidor; Direito Bancário; Direito Civil; Direito Tributário; Direito de Família; Direito Criminal; Direito Internacional; Direito Civil e Contratos; Direito Trabalhistas; Direito Empresarial; Direito Previdenciário; Direito das Sucessões e Inventários; Direto Eleitoral; Direito Publico e Administrativo.

Prestamos atendimento e Assessoria Jurídica nas cidades de Chui, Santa Vitoria do Palmar, Rio grande, Pelotas e Pedro Osório-Cerrito, com possibilidade de atuação em outras comarcas. Apresentamos recursos em todas as instancias judiciais.

E-mail: drhugojuridicozs@hotmail.com
Telefone Celular: 91188208- Telefone fixo: 53-32652072
( Horário Comercial- vinculado a Matriz no Município de Chui/RS)- 53-30251803 (H. Comercial- Pelotas/RS)
Celular Uruguaio: 092.484.153.
Horarios de Atendimento:
Segunda a Sexta das 9h as 12 h e das 14h as 19h
Sábados: das 9h as 12h
ESCRITÓRIO 01: Matriz HD Jurídico Chui /RS: Rua Peru 1.015 Chui/RS CEP 96255-000. Telefone (53)32652072
ESCRITÓRIO 02: HD Jurídico Santa Vitoria do Palmar/RS: Rua Barão do Rio Branco 549 CEP 96230-000
ESCRITÓRIO 03: HD Jurídico Pelotas: Rua Andrades Neves 2.565 CEP 96020-080. Telefone: (53)3025-1803
ESCRITÓRIO 04: HD Jurídico Pedro Osório- Avenida Alberto Pasqualini 55 Sala B-
ESCRITÓRIO 05: HD Juridico Rio Grande: Barão de Cotegipe 433- Centro- Sala 912- Edificio Porto de Gales





terça-feira, 29 de março de 2011

FRASES DE JOSE ALENCAR PARA NAO ESQUECER NUNCA

29/03/2011 15h54 - Atualizado em 29/03/2011 17h02 Relembre frases do ex-vice-presidente José Alencar Em 2007: 'Os juros têm sido um dos entraves maiores ao crescimento'.Em 2009: 'Não tenho medo da morte porque não sei o que é a morte'. Do G1, em Brasília Juros (26/01/2007)“Os juros, se fossem de mercado internacional, tudo bem. Só que eles são um despropósito perto do mercado internacional. O regime de juros no Brasil tem sido um dos entraves maiores ao crescimento, além de representar a razão maior do desequilíbrio orçamentário." CPMF (20/11/07)“O Brasil precisa dessa prorrogação [da CPMF], porque isso representa R$ 40 bilhões no Orçamento. Seria uma irresponsabilidade do governo se não lutasse pela aprovação porque ele não tem onde buscar esses recursos para tapar um rombo do Orçamento. Só poderia trazer problemas, levando a perder todo o esforço que resultou nesse crescimento sustentável a que nós estamos assistindo.” CPMF (03/12/07)"Nós todos somos contra esse imposto. Por quê? Porque esse imposto, de certa forma, é até uma excrescência. Porque ele não é nem imposto de consumo e nem imposto de renda. Então, ele é mais um tipo de tributo que foi posto de forma provisória e que está aí até hoje." Dossiê sobre FHC (28/03/2008)"Nós não investigamos o governo passado. Reiteramos que não foi feito dossiê. Não é possível, eu tenho certeza. Fizemos basicamente um banco de dados e fornecemos os dados para esse banco.” Lula (01/04/08)"Lula tem feito muito, muito, mas falta muito para fazer. Eu digo para vocês, eu sou um democrata, não aceitamos conversar sobre outra coisa que não seja democracia. O Lula deseja fazer o seu sucessor, mas eu digo para vocês que, se perguntar para os brasileiros o que os brasileiros desejam, é que o Lula fique por mais tempo no poder." Operação Satiagraha (11/07/08)“Eu posso dizer que o governo não só está tranquilo, como está aplaudindo a operação da Polícia Federal, porque fora da lei não há salvação e as pessoas têm que compreender isso.” Morte (17/02/09)"Não tenho medo da morte, porque não sei o que é a morte. A gente não sabe se a morte é melhor ou pior. Eu não quero viver nenhum dia que não possa ser objeto de orgulho. Peço a Deus que não me dê nenhum tempo de vida a mais, a não ser que eu possa me orgulhar dele.” Saúde pública (30/03/09)“Eu às vezes me sinto culpado porque há seis anos e três meses sou vice-presidente da República e não fiz nada [pela saúde]. É verdade que vice não manda nada, e, quando a causa é boa, pede. E pede com empenho.” Fé (04/08/09)“[...] É aquela história: seja feita a vontade de Deus em qualquer circunstância. Em qualquer lugar, em qualquer tempo, seja feita a vontade de Deus. Assim você se entrega às mãos de Deus e ganha coragem. Para enfrentar, isso provavelmente seja a principal razão.” Dilma (21/12/09)“Há uma característica na pessoa da ministra Dilma que deve ser observada: ela é uma mulher brava e nós precisamos sempre que à frente do governo esteja alguém com determinação, com seriedade, com competência. A Dilma possui tudo isso. Não é por acaso que o presidente Lula a escolheu como sua indicada. É porque ela merece, e o Brasil também merece que ela esteja à frente da República.” Juros (27/04/2010)“O Brasil pode perfeitamente crescer a uma taxa muito boa, de 5% ou 6% ao ano, sem inflação, independentemente de aumentar taxa de juros, mesmo porque as taxas de juros do Brasil são as mais elevadas do mundo. O Brasil hoje é um dos países do Primeiro Mundo e não tem mais sentido conviver com esse tipo de taxa de juros [com] que nós temos convivido.” James Cameron (13/04/10)"Se passar da conta, tem que dar um ‘pito’ nele." (ao criticar o cineasta James Cameron, diretor de “Avatar”, pelas críticas à construção da usina de Belo Monte, no Rio Xingu) Sequestro (27/04/2010)“Papai nos ensinava uma coisa muito importante. Papai ensinava que o desespero não ajuda. Então eu tive calma. Tudo bem, passou.” (sobre o golpe do falso sequestro do qual foi alvo no Rio de Janeiro. Ele não chegou a pagar o valor pedido pelo suposto sequestrador). Otimismo (09/07/2010)"A pressão agora está ótima. O doente mais são que já ficou neste hospital se chama José Alencar." Reconhecimento de paternidade (04/08/2010)"Os próprios tribunais falam, tem que ter indícios. Se fosse assim, todo mundo que foi à zona um dia pode ser [pai]. Não é possível. São milhões de casos de pessoas que foram à zona, só que grande parte desses casos não têm sido objeto de interesse nem político nem econômico. Agora, pelo fato de eu ter sido, vou me submeter a um DNA, que também não é 100%?"

FICHA LIMPA SOMENTE EM 2012 DECIDE STF

Edição do dia 23/03/2011 24/03/2011 00h32 - Atualizado em 24/03/2011 01h03 Supremo Tribunal Federal derruba validade da Ficha Limpa em 2010 O Supremo decidiu que a lei da ficha limpa só vale a partir das eleições municipais de 2012. Políticos barrados no último pleito vão assumir os mandatos. Diante de um caso novo e do mesmo plenário dividido, o relator da vez reafirmou o entendimento de que leis eleitorais devem ser aprovadas um ano antes das eleições.“O próprio princípio da anterioridade é o princípio ético jurídico fundamental. Não mudar as regras do jogo com efeito retroativo”, diz o ministro do STF, Gilmar Mendes. O ministro Luiz Fux, voto decisivo porque não estava no outro julgamento, acompanhou o ministro Gilmar Mendes. Mesmo reconhecendo a importância da lei. “A lei da ficha limpa é a lei do futuro, é a inspiração legítima da nação brasileira, mas não pode ser um desejo saciado no presente em homenagem a constituição brasileira”, afirma Fux. Com o placar sinalizado, os outros ministros votaram. Carmen Lucia, Ricardo Lewandowiski, Joaquim Barbosa, Ellen Gracie e Ayres Brito reafirmaram a constitucionalidade da aplicação da lei no ano passado. “A pior forma de interpretar um texto normativo é levá-lo a própria ineficácia”, declara o vice-presidente do STF, Ayres Brito. Já os ministros Dias Toffoli, Marco Aurélio Celso de Melo e o presidente Cezar Peluso formaram maioria pela constitucionalidade da aplicação da lei da ficha limpa, em 2010. O último a votar, o presidente do STF, Cezar Peluso, falou do período militar para sustentar o entendimento sobre a importância de se respeitar o princípio da anualidade. “Essa exclusão da vida pública, com base em fatos acontecidos antes do início de vigência da lei é uma circunstância histórica que nem as ditaduras ousaram fazer”. De imediato, as mudanças atingem a Câmara e o Senado. No Senado, sai Marinor Brito, do Psol do Pará, terceiro mais votado e entra Jader Barbalho, segundo colocado nas urnas. Gilvan Borges, de PMDB do Amapá, terá que ceder o lugar a João Capiberibe, do PSB. Na Paraíba, deixa a cadeira Wilson Santiago, do PMDB, e assume o tucano Cássio Cunha Lima, que foi o campeão de votos no estado. Já no Tocantins, Vicentinho Alves, do PR, deixará a vaga para Marcelo Miranda, do PMDB, que recebeu o segundo maior número de votos. Na Câmara, dois deputados deverão assumir o mandato: sai professora Marcivânia, do PT, entra Janete Capiberibe, do PSB do Amapá e deixa o cargo o deputado Zonta, do PP de Santa Catarina e assume João Pizzolatti, também do PP. Esses parlamentares só poderão assumir depois que a decisão do Supremo for publicada. Existem outros 24 recursos de candidatos a deputados federais e estaduais. Ainda não se sabe se eles terão direito a uma cadeira. Como se trata de uma eleição proporcional, cada três terá que refazer as contas, agora com os votos desses parlamentares, para saber se muda o número de vagas para cada partido. É o chamado coeficiente eleitoral. O presidente do TSE, Ricardo Lewandowiski, não quis comentar a decisão do Supremo.

AVANÇA A LISTA FECHADA PARA ELEIÇÕES PROPORCIONAIS

29/03/2011 20h14 - Atualizado em 29/03/2011 21h34 Comissão do Senado aprova lista fechada para eleição proporcional No sistema, são eleitos candidatos definidos em lista do partido.Lista fechada deve fazer parte do anteprojeto da Reforma Política. Mariana Oliveira Do G1, em Brasília imprimir A Comissão Especial de Reforma Política do Senado aprovou nesta terça-feira (29) a adoção da lista fechada como sistema eleitoral para os cargos proporcionais - vereadores, deputados estaduais, distritais e federais. Com a aprovação na comissão, a lista fechada para as eleições proporcionais deve fazer parte do anteprojeto da Reforma Política que será apresentada para votação no Senado. A comissão aprovou o sistema por 9 votos a 7. Quatro deputados se abstiveram de votar. Outra comissão de Reforma Política na Câmara também está analisando o tema. O sistema de votação estava na pauta desta terça, mas a reunião foi adiada por conta da morte do ex-vice-presidente José Alencar. A reunião da Câmara foi remarcada para a próxima terça (5). saiba mais Comissão do Senado aprova fim de coligações em eleições proporcionais Sarney defende mandato de '5 ou 6 anos' e fim da reeleição no Executivo Atualmente, são levados em consideração todos os votos dados em candidatos do mesmo partido ou coligação. Com base na votação total, é definido o número de cadeiras por partido ou coligação. Com o novo sistema, o partido indicaria uma lista de deputados e o eleitor votaria na legenda. Os eleitos seriam declarados conforme a lista do partido. O sistema de lista fechada é defendido pelo PT. O PMDB, por sua vez, defende que os cargos proporcionais passem a ser como funciona hoje no sistema majoritário, ou seja, que sejam eleitos os deputados ou vereadores mais votados. Já o PSDB defende o voto misto distrital com lista fechada. Ou seja, metade dos cargos são definidos pelo voto do eleitor, que vota conforme divisão dos estados em distritos, e metade pela lista do partido.

MORRE UM EXEMPLO JOSE ALENCAR


29/03/2011 14h53 - Atualizado em 29/03/2011 18h41 Ex-vice-presidente José Alencar morre aos 79 anos Nos últimos 13 anos, Alencar enfrentou batalha contra o câncer.Ele passou por diversas cirurgias e buscou tratamento alternativo nos EUA. FONTE:Do G1 O ex-vice José Alencar (Foto: Futura Press) O ex-vice-presidente da República José Alencar, 79 anos, morreu às 14h41 desta terça (29), no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, em razão de câncer e falência múltipla de órgãos, segundo informou o hospital. Após conversar com Josué Alencar, filho do ex-vice, a presidente Dilma Rousseff afirmou em Portugal que o velório será no Palácio do Planalto, em Brasília, aberto à visitação pública e com previsão de início às 10h30. "Foi uma grande honra ter convivido com ele. Vai deixar uma marca. Estamos muito emocionados", afirmou Dilma. Na quinta (31), o corpo também será velado em Belo Horizonte, no Palácio da Liberdade. Em Portugal, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chorou ao falar sobre a morte do ex-vice. "Conheço poucos seres humanos que tenham a alma de José Alencar, a bondade dele”, disse. Primeiro ministro a se manifestar sobre o assunto nesta terça, Gilberto Carvalho, da Secretaria-Geral da Presidência, também se emocionou ao receber a notícia durante uma entrevista (saiba o que disseram outros políticos e personalidades). A morte de Alencar também repercutiu no exterior. O presidente da República em exercício, Michel Temer, decretou luto oficial de sete dias. Na UTINa última das várias internações, Alencar estava desde segunda (28) na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital Sírio Libanês, em São Paulo, com quadro de suboclusão intestinal. O ex-vice-presidente lutava contra o câncer havia 13 anos, mas nos últimos meses, a situação se complicou. Após passar 33 dias internado – inclusive no Natal e no Ano Novo –, o ex-vice-presidente havia deixado o hospital no último dia 25 de janeiro para ser um dos homenageados no aniversário de São Paulo. saiba mais A internação tinha sido motivada pelas sucessivas hemorragias e pela necessidade de tratamento do câncer no abdômen. No dia 26 de janeiro, recebeu autorização da equipe médica do hospital para permanecer em casa. No entanto, acabou voltando ao hospital dias depois. Durante o período de internação, Alencar manifestou desejo de ir a Brasília para a posse da presidente Dilma Rousseff. Momentos antes da cerimônia, cogitou deixar o hospital para ir até a capital federal a fim de descer a rampa do Palácio do Planalto com Luiz Inácio Lula da Silva. new GMCEmbed( { midiaId: 1472234, sitePage: 'g1/politica' } ).print(); Ele desistiu após insistência da mulher, Mariza. Decidiu ficar, vestiu um terno e chamou os jornalistas para uma entrevista coletiva, na qual explicou por que não iria à posse e disse que sua missão estava “cumprida”. Na conversa com os jornalistas, voltou a dizer que não tinha medo da morte. “Se Deus quiser que eu morra, ele não precisa de câncer para isso. Se ele não quiser que eu vá agora, não há câncer que me leve”, disse. No mesmo dia, ele recebeu a vista de Lula, que deixou Brasília logo após a posse de Dilma. InternaçõesOs últimos meses de Alencar foram de internações sucessivas. Em 9 de fevereiro, ele foi hospitalizado devido a uma perfuração no intestino. O ex-vice-presidente já havia permanecido internado de 23 de novembro a 17 de dezembro para tratar uma obstrução intestinal decorrente dos tumores no abdômen. No dia 27 de novembro, foi submetido a uma cirurgia para retirada de parte do tumor e de parte do intestino delgado. Alencar passou alguns dias na UTI Cardiológica e começou a fazer sessões de hemodiálise depois que os médicos detectaram piora da função renal. Em setembro de 2010, foi internado em razão de um edema agudo de pulmão. No dia 25 de outubro, voltou ao Sírio-Libanês ao apresentar um quadro de suboclusão intestinal. Dias após a internação, ainda no hospital, sofreu um infarto no fim da tarde do dia 11 de novembro. Foi submetido a cateterismo, “que não mostrou obstruções arteriais importantes”. Batalha contra o câncerO ex-vice-presidente travou uma longa batalha contra a doença. Nos últimos 13 anos, enfrentou uma série de operações e tratamentos médicos. Foram mais de 15 cirurgias. Em abril de 2010, desistiu da candidatura ao Senado para se dedicar ao tratamento do câncer. Desde 1997, foram mais de dez cirurgias para retirada de tumores no rim, estômago e região do abdômen, próstata, além de uma cirurgia no coração, em 2005. new GMCEmbed( { midiaId: 1472241, sitePage: 'g1/politica' } ).print(); A maior delas, realizada em janeiro de 2009, durou quase 18 horas. Nove tumores foram retirados. Exames realizados alguns meses depois, no entanto, mostraram a recorrência da doença. Também em 2009, iniciou em Houston, nos Estados Unidos, um tratamento experimental contra o câncer. Alencar obteve autorização para participar, como voluntário, dos testes com um novo medicamento no hospital MD Anderson, referência no tratamento contra a doença. O tratamento não surtiu o efeito esperado e o então vice-presidente voltou a fazer quimioterapia em São Paulo. José Alencar era casado com Mariza Campos Gomes da Silva e deixa três filhos: Josué Christiano, Maria da Graça e Patrícia. Tratamento no exteriorO tratamento experimental nos EUA em 2009 não foi a primeira tentativa de Alencar de obter a cura fora do país. Ele já havia viajado para os Estados Unidos em 2006 para se tratar com especialistas. No ano seguinte, no entanto, os exames mostraram que o câncer havia se espalhado para o peritônio, uma membrana que reveste as paredes do abdômen. Iniciava-se, então, a série de cirurgias na região. Em 2008, foram três internações. Em janeiro e em julho, exames mostraram uma reincidência de tumores abdominais. Em agosto, Alencar começou tratamento com um novo medicamento, a Trabectedina. Com a saúde fragilizada, o ex-vice-presidente também foi internado por outros problemas. Em novembro de 2008, durante uma visita a Resende (RJ), teve fortes dores abdominais. O diagnóstico foi enterite (inflamação intestinal). Segundo os médicos, não havia relação com o câncer. Vinte dias depois, ele foi internado novamente, com quadro de insuficiência renal. Recebeu alta dois dias depois. Sempre bem-humorado nas sucessivas vezes em que deixou o hospital Sírio-Libanês, chegava a brincar com seu próprio quadro clínico. "Estou melhor do que das outras vezes", repetia. Após a maior das cirurgias, em 2009, Alencar saiu do hospital dizendo que não temia a morte. “Não tenho medo da morte, porque não sei o que é a morte. A gente não sabe se a morte é melhor ou pior. Eu não quero viver nenhum dia que não possa ser objeto de orgulho", afirmou. “Peço a Deus que não me dê nenhum tempo de vida a mais, a não ser que eu possa me orgulhar dele.” Problemas de saúde ‘paralelos’O ano de 2010 começaria com uma boa notícia para o então vice-presidente. O tumor que tratava vinha apresentando redução, segundo o hospital. Alguns meses mais tarde, no entanto, ele começou a ter problemas de saúde “paralelos” ao câncer. No início de maio, numa das idas ao hospital para a quimioterapia, apresentou pressão alta. Exames apontaram isquemia cardíaca e uma “obstrução grave” numa das artérias. Alencar então passou por um cateterismo e uma angioplastia e recebeu um “stent”, um mecanismo que “alarga” a artéria. No total, ficou nove dias internado. No final do mesmo mês, queixando-se de fadiga, foi internado novamente. Após exames, o hospital constatou que ele estava anêmico e tinha um “quadro congestivo pulmonar”, consequência da quimioterapia. O tratamento, no entanto, continuava a dar resultados positivos, com a redução dos tumores. No final de agosto, contraiu uma infecção, que foi tratada com antibióticos. Ele seria internado novamente poucos dias depois, no início de setembro, com o diagnóstico de edema agudo de pulmão. Foram mais seis dias no hospital.

sábado, 26 de março de 2011

LIBIA: REBELDES AVANÇA, SOBRE KADAFI


26/03/2011 17h23 - Atualizado em 26/03/2011 17h38
Rebeldes líbios afirmam ter o controle da cidade de Brega
Exército francês derrubou cinco aviões e dois helicópteros de Kadhafi.França usa porta-aviões para realizar ataques.
Do G1, com informações de agências
imprimir
Caças Rafale partem do porta-aviões francêsCharles de Gaulle para ataques no território líbio(Foto: Benoit Tessier/Reuters)
Rebeldes líbios afirmam ter obtido o controle da cidade de Brega, na região leste da Líbia, localizada a cerca 182 km a oeste da capital Trípoli, neste sábado (26). As forças da coalizão ainda não confirmaram a informação.
"As forças rebeldes ocupam 100% de Brega", disse Shamsiddin Abdulmolah, porta-voz do grupo de libertação em Benghazi. Ele disse também que mais tropas de oposição ao governo de Kadhafi saíram nas ruas, o que prova o sucesso da campanha rebelde no país.
O exército francês conseguiu abater com sucesso cinco aeronaves Galeb e dois helicópteros de combate Mi-35 do governo líbio próximo a cidade de Misrata, de acordo com o Ministério da defesa do país. Este ataque foi alguns da França na Líbia nas últimas 24 horas, que investiu contra diversos alvos nas cidades de Zintan e Misrata.
A França continua utilizando caças Rafale que partem do porta-aviões Charles de Gaulle que está no Mar Mediterrâneo.
saiba mais
Forças pró-Kadhafi bombardeiam porto; rebeldes rumam para leste
Na Líbia, rebeldes tomam controle do acesso a Ajdabiya
Leia mais notícias sobre a Revolta Árabe
Veja fotos dos ataques da coalizão à Líbia
Cidade tomada pelos rebeldesNa madrugada de sábado, o acesso pelo leste da estratégica cidade de Ajdabiya, a 160 quilômetros ao sudoeste de Benghazi, na Líbia, caiu em mãos dos rebeldes.
Os rebeldes conseguiram entrar na localidade e lançaram um ataque contra o local onde as forças do líder líbio, Muammar Kadhafi, guardavam sua munição e interromperam a passagem ao centro da cidade.
Segundo informações da rede de TV "Al Jazeera", os rebeldes fizeram vários prisioneiros e mataram um número não preciso de combatentes das forças de Kadhafi.
Povo comemora a tomada de tanque de Kadhafi na entrada da cidade de Ajdabiyah (Foto: Suhaib Salem/Reuters)
A aviação da coalizão internacional lançou nesta sexta-feira (25) sucessivos ataques sobre as posições das brigadas de Kadafi, que controlavam o centro da cidade e mantinham carros de combate e unidades blindadas em alguns de seus acessos para sustentar o controle viário do leste do país.
Os rebeldes planejaram o assalto durante toda a tarde de ontem, quando vários veículos com o armamento pesado disponível em mãos rebeldes foi transferido desde Benghazi até as imediações de Ajdabiya.
Com informações da EFE, da AFP e Reuters

FORMULA 1 2011- VETTEL COMEÇA NA FRENTE


Vettel dá show na Austrália, aniquila rivais e marca a primeira pole de 2011
Alemão da RBR coloca mais de sete décimos sobre Hamilton, da McLaren, o segundo. Após sufoco, Massa fica em oitavo. Barrichello roda e é só o 17º
Por GLOBOESPORTE.COM Melbourne, Austrália
O campeão do ano passado mostrou, no primeiro treino classificatório de 2011, que não perdeu o apetite por poles. Após largar por dez vezes na posição de honra em 2010, Sebastian Vettel começou a nova temporada em grande forma. Com um tempo espetacular, 1m23s529, marcado na metade da superpole (Q3), o alemão da RBR assegurou a primeira posição do grid do GP da Austrália com uma folga de mais de sete décimos sobre Lewis Hamilton, da McLaren, o segundo.
O inglês, aliás, acabou com as chances de dobradinha da RBR, já que Mark Webber era o segundo até os momentos finais da sessão. Hamilton, entretanto, acertou uma bela volta e roubou o lugar do piloto australiano na primeira fila. O piloto local teve de se contentar com o terceiro posto, logo à frente de Jenson Button, companheiro de Lewis, o quarto colocado. A largada está marcada para as 3h (de Brasília) deste domingo, com transmissão ao vivo da Rede Globo e em Tempo Real com vídeos pelo GLOBOESPORTE.COM.
A Ferrari, entretanto, decepcionou mais uma vez. Chegou como favorita, mas está lutando muito para que seu carro fique na pista. Com um modelo muito desequilibrado em Melbourrne, Fernando Alonso, bicampeão mundial, conseguiu apenas a quinta posição, mas ficou três postos à frente do companheiro Felipe Massa, o oitavo. O brasileiro cometeu um erro em sua última volta e rodou.
O alemão Sebastian Vettel comemora sua primeira pole do ano no GP da Austrália (Foto: Reuters)
Em 17º, sem marcar tempo na segunda parte do treino (Q2), Rubens Barrichello também rodou e admitiu o erro. O brasileiro da Williams ficou atolado na caixa de brita e não conseguiu retornar para o traçado, o que encerrou seu treino. Ele disse que colocou uma roda do carro na grama.
new GMCEmbed( { midiaId: 1469724, sitePage: 'globoesporte.com/esporteamotor/formula1' } ).print();
- Coloquei uma roda na grama, pelo que vi no telão, e meu carro saiu de traseira. Erro meu, fiquei fora do treino. O ritmo de classificação estava bem mais alto do que a gente achou. Mas perdemos tempo com o problema de câmbio nesta manhã. Então você fica apressado - diz Barrichello.
Para completar, Rubinho ainda foi superado pelo companheiro Pastor Maldonado. O venezuelano larga duas posições à frente, em 15º.
Além disso, o retorno da regra dos 107% já fez sua primeira vítima: é a Hispania, que não conseguiu tempo para alinhar com Vitantonio Liuzzi e Narain Karthikeyan. Neste ano, qualquer piloto que não conseguir marcar um tempo dentro do limite de 107% da volta mais rápida da primeira parte do treino não poderá correr. A equipe fez um pedido à Federação Internacional de Automobilismo (FIA) para correr a prova, alegando "circunstâncias excepcionais", mas o apelo foi negado e a Hispania está mesmo fora da corrida.
Schumacher erra no fim do Q2
new GMCEmbed( { midiaId: 1469765, sitePage: 'globoesporte.com/esporteamotor/formula1' } ).print();
Michael Schumacher até teve chances de se colocar na superpole na parte final do Q2. O alemão da Mercedes, porém, cometeu um erro em sua primeira volta com o jogo de pneus macios e acabou não conseguindo o desempenho necessário para entrar entre os dez. Em 11º, o heptacampeão foi o primeiro dos eliminados e por apenas 89 milésimos.
Vettel foi o melhor também no Q2, com o melhor tempo do trecho: 1m24s090. Hamilton ficou 0s5 atrás, seguido por Webber, Button e Alonso. Massa garantiu sua posição na disputa pela pole position com mais facilidade que no Q1, após terminar com o nono tempo.
No sufoco, Massa avança no Q1. Heidfeld fica fora
new GMCEmbed( { midiaId: 1469762, sitePage: 'globoesporte.com/esporteamotor/formula1' } ).print();
Com a presença das equipes menores, a grande dúvida na primeira parte do treino classificatório (Q1) era sobre quem se juntaria aos pilotos de Lotus, MVR e Hispania. E a briga foi travada por dois pilotos de equipes que estão entre as grandes. Nick Heidfeld, da Renault-Lotus, vinha com a 17ª posição, mas acabou superado por Felipe Massa no fim. Ele subiu para 11º e eliminou o alemão. Na frente, o esperado domínio da RBR, com Vettel em primeiro, mas seguido de perto por Hamilton, da McLaren.
Pior equipe da Fórmula 1, a Hispania teve um início de ano complicado. Além de não testar seu carro deste ano, o F111, a equipe espanhola pouco andou nos treinos livres. Na classificação, ela foi a primeira vítima do limite de 107% em relação ao melhor do Q1: Vitantonio Liuzzi e Narain Karthikeyan não devem correr neste domingo por terem ficado a mais de seis segundos do tempo marcado por Vettel.
Confira como ficou grid de largada para o GP da Austrália de 2011:
1 - Sebastian Vettel (ALE/RBR-Renault) - 1m23s5292 - Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes) - 1m24s3073 - Mark Webber (AUS/RBR-Renault) - 1m24s3954 - Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) - 1m24s7795 - Fernando Alonso (ESP/Ferrari) - 1m24s9746 - Vitaly Petrov (RUS/Renault-Lotus) - 1m25s2477 - Nico Rosberg (ALE/Mercedes) - 1m25s4218 - Felipe Massa (BRA/Ferrari) - 1m25s5999 - Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari) - 1m25s62610 - Sebastien Buemi (SUI/STR-Ferrari) - 1m27s066
Eliminados na segunda parte do treino classificatório:11 - Michael Schumacher (ALE/Mercedes) - 1m25s97112 - Jaime Alguersuari (ESP/STR-Ferrari) - 1m26s10313 - Sergio Perez (MEX/Sauber-Ferrari) - 1m26s10814 - Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes) - 1m26s73915 - Pastor Maldonado (VEN/Williams-Cosworth) - 1m26s76816 - Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes) - 1m31s40717 - Rubens Barrichello (BRA/Williams-Cosworth) - sem tempo
Eliminados na primeira parte do treino classificatório:18 - Nick Heidfeld (ALE/Renault-Lotus) - 1m27s23919 - Heikki Kovalainen (FIN/Lotus-Renault) - 1m29s25420 - Jarno Trulli (ITA/Lotus-Renault) - 1m29s34221 - Timo Glock (ALE/MVR-Cosworth) - 1m29s85822 - Jerome D'Ambrosio (BEL/MVR-Cosworth) - 1m30s822
Não se classificaram (acima dos 107% da pole - 1m31s266):Vitantonio Liuzzi (ITA/Hispania-Cosworth) - 1m32s878Narain Karthikeyan (IND/Hispania-Cosworth) - 1m34s293