ATUAÇÃO EM TODAS AS AREAS DO DIREITO

Assessoria, Consultoria e Atuação Jurídica e Administrativa completa.
Direito do Consumidor; Direito Bancário; Direito Civil; Direito Tributário; Direito de Família; Direito Criminal; Direito Internacional; Direito Civil e Contratos; Direito Trabalhistas; Direito Empresarial; Direito Previdenciário; Direito das Sucessões e Inventários; Direto Eleitoral; Direito Publico e Administrativo.

Prestamos atendimento e Assessoria Jurídica nas cidades de Chui, Santa Vitoria do Palmar, Rio grande, Pelotas e Pedro Osório-Cerrito, com possibilidade de atuação em outras comarcas. Apresentamos recursos em todas as instancias judiciais.

E-mail: drhugojuridicozs@hotmail.com
Telefone Celular: 91188208- Telefone fixo: 53-32652072
( Horário Comercial- vinculado a Matriz no Município de Chui/RS)- 53-30251803 (H. Comercial- Pelotas/RS)
Celular Uruguaio: 092.484.153.
Horarios de Atendimento:
Segunda a Sexta das 9h as 12 h e das 14h as 19h
Sábados: das 9h as 12h
ESCRITÓRIO 01: Matriz HD Jurídico Chui /RS: Rua Peru 1.015 Chui/RS CEP 96255-000. Telefone (53)32652072
ESCRITÓRIO 02: HD Jurídico Santa Vitoria do Palmar/RS: Rua Barão do Rio Branco 549 CEP 96230-000
ESCRITÓRIO 03: HD Jurídico Pelotas: Rua Andrades Neves 2.565 CEP 96020-080. Telefone: (53)3025-1803
ESCRITÓRIO 04: HD Jurídico Pedro Osório- Avenida Alberto Pasqualini 55 Sala B-
ESCRITÓRIO 05: HD Juridico Rio Grande: Barão de Cotegipe 433- Centro- Sala 912- Edificio Porto de Gales





sábado, 25 de fevereiro de 2012

OSCAR 2011 RETROSPECTIVA

Amanha é dia do Oscar 2012, e o filme O ARTISTA, filme mudo, é o favorito para a categoria melhor filme da Academia de 2012. Para relembrar os campeões e indicados de 2011, segue a lista abaixo. A maioria dos filmes, infelizmente, ainda não assisti, embora A SUL VIDEO ( locadora da minha esposa) tenha praticamente todos os títulos a seguir. O primeiro nome de cada categoria foi o filme vencedor de 2011. Melhor filme O Discurso do Rei Cisne Negro O Vencedor A Origem A Rede Social Minhas Mães e meu Pai Toy Story 3 127 Horas Bravura Indômita Inverno da Alma Melhor diretor Tom Hooper - O Discurso do Rei Darren Aronovsky - Cisne Negro David Fincher - A Rede Social David O. Russell - O Vencedor Joel e Ethan Coen - Bravura Indômita Melhor ator Colin Firth - O Discurso do Rei Jesse Eisenberg - A Rede Social James Franco - 127 Horas Jeff Bridges - Bravura Indômita Javier Bardem - Biutiful Melhor atriz Natalie Portman - Cisne Negro Nicole Kidman - Reencontrando a Felicidade Jennifer Lawrence - Inverno da Alma Michelle Williams - Blue Valentine Annette Bening - Minhas Mães e meu Pai Melhor ator coadjuvante Christian Bale - O Vencedor Jeremy Renner - Atração Perigosa Geoffrey Rush - O Discurso do Rei John Hawkes - Inverno da Alma Mark Ruffalo - Minhas Mães e meu Pai Melhor atriz coadjuvante Melissa Leo - O Vencedor Amy Adams - O Vencedor Helena Bonham Carter - O Discurso do Rei Jacki Weaver - Animal Kingdom Hailee Steinfeld - Bravura Indômita Melhor roteiro original O Discurso do Rei A Origem Minhas Mães e meu Pai O Vencedor Another Year Melhor roteiro adaptado A Rede Social 127 Horas Toy Story 3 Bravura Indômita Inverno da Alma Melhor longa animado Toy Story 3 Como Treinar o Seu Dragão O Mágico Melhor filme em lingua estrangeira Em um Mundo Melhor Biutiful Fora-da-Lei Dente Canino Incêndios Melhor direção de arte Alice no País das Maravilhas Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte I A Origem O Discurso do Rei Bravura Indômita Melhor fotografia A Origem Cisne Negro O Discurso do Rei A Rede Social Bravura Indômita Melhores efeitos visuais A Origem Alice no País das Maravilhas Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte I Além da Vida Homem de Ferro 2 Melhor figurino Alice no País das Maravilhas I am Love O Discurso do Rei The Tempest Bravura Indômita Melhor montagem A Rede Social Cisne Negro O Vencedor O Discurso do Rei 127 Horas Melhor maquiagem O Lobisomem Caminho da Liberdade Minha Versão para o Amor Melhor documentário Trabalho Interno Lixo Extraordinário Exit Through the Gift Shop Gasland Restrepo Melhor documentário em curta-metragem Strangers no More Killing in the Name Poster Girl Sun Come Up The Warriors of Qiugang Melhor curta-metragem God of Love The Confession The Crush Na Wewe Wish 143 Melhor animação em curta-metragem The Lost Thing Day & Night The Gruffalo Let's Pollute Madagascar, Carnet de Voyage Melhor trilha sonora Trent Reznor e Atticus Ross - A Rede Social Alexandre Desplat - O Discurso do Rei John Powell - Como Treinar o seu Dragão A.R. Rahman - 127 Horas Hans Zimmer - A Origem Melhor canção original "We Belong Together" - Toy Story 3 "Coming Home" - Country Strong "I See the Light" - Enrolados "If I Rise" - 127 Horas Melhor edição de som A Origem Toy Story 3 Tron - O Legado Bravura Indômita Incontrolável Melhor mixagem de som A Origem Bravura Indômita O Discurso do Rei A Rede Social Salt

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

GRENAL

Que "belleza"... Gremio 2x1 na casa deles. Colorado não aprende. Que "belleza"! Ficha técnica INTERNACIONAL 1 x 2 GRÊMIO Gols INTERNACIONAL: Leandro Damião, aos 27min do 1º tempo GRÊMIO: Léo Gago, aos 16min do 1º tempo, e Kleber, aos 20min do 2º tempo INTERNACIONAL: Muriel, Elton (Josimar), Rodrigo Moledo, Índio e Kleber; Sandro Silva (João Paulo), Bollatti, Oscar e D'Alessandro; Dagoberto (Jô) e Leandro Damião Técnico: Dorival Júnior GRÊMIO: Victor, Gabriel, Gilberto Silva, Naldo e Julio Cesar (Bruno Collaço, 38'2T); Fernando, Léo Gago, Souza (Vilson, 29'2T) e Marco Antônio; Kleber (André Lima, 33'2T) e Marcelo Moreno Técnico: Roger Machado Cartões amarelos INTERNACIONAL: Rodrigo Moledo, D'Alessandro, Índio, Sandro Silva GRÊMIO: Léo Gago Árbitro Fabrício Neves Corrêa (RS) Local Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

ANOS 80

Para quem é nostalgico, algumas coisas inesqueciveis da decada de 80 retirado de um site da internet, confesso que algumas não me recordava, e nem cheguei a ver. Tal como o Perdidos na noite, que achava assustador e acho que aqui no Chui não pegava o Canal que passava esse programa, tambem não lembro da Banda Sempre Livre e da Serie Vagalumes. Mas, da série Aguia de fogo, das balas Soft e do Balão Magico concordo plenamente. A novela Que Rei Sou eu tambem assisti toda, mesmo que a vincule mais com a decada de 90, embora passada em 1989. Novela por novela, da decada de 80, sou mais Roque Santeiro, Um Sonho a Mais e a Gata Comeu. Se alguem lembrar de outras coisas inesquecíveis da década de 80, e quiser comentar, fiquem a vontade. Na politica, por exemplo, não da para esquecer da Constituição e 1988, com o Ulisses Guimarães fazendo o discurso da promulgação, com a morte de Tancredo Neves, com as eleições de 1989... 1 – Perdidos na noite: Acreditem, o Faustão já foi bem mais legal antes de ser um apresentador “global”. Irreverente, com palavrões indo ao ar, a platéia se manifestando, fios espalhados para todos os lados, surpresas acontecendo a cada minuto, o Perdidos na Noite era uma esbórnia só (vejam um trecho aqui). As noites de sabádo eram bem divertidas. Hoje temos que nos contentar com Zorra Total ou com filmes reprisados pela 10ª vez…. 2 – Balão Mágico: Ah, os tempos da infância…tempos em que a Simony ainda era uma criança inocente e que dividia a apresentação do programa com o engraçadissimo Fofão. E como esquecer da doce Luciana, prima da Simony, que tinha só quatro anos quando entrou no programa em 1984 ? A música de abertura, então, era Nosso lindo balão azul, do Guilherme Arantes. Bons tempos que não voltam mais. Hoje em dia as crianças tem que contentar com a decadente Xuxa. Lamentável. 3 – Águia de fogo: Típico enlatado estadunidense que passava na Globo nos domingos a tarde (na época o Faustão ainda estava na Bandeirantes fazendo o Perdidos na Noite). Era a história, um tanto inverossímil, que contava com um helicóptero de altíssíma tecnologia com lançadores de mísseis, canhões e muitas outras parafernálias tecnológicas que combatia o crime. Era a maior adrenalina. Bem melhor do que o Gugu, o Faustão e o Raul Gil juntos. 4 – Sempre Livre: A banda formada por 4 mulheres e que tinha a sex-symbol Dulce Quental nos vocais só gravou um disco e teve duas músicas de sucesso: Eu sou free (Eu sou free, eu sou free demais..) e Fui eu (letra de Hebert Vianna) e depois acabou, mas durou o tempo necessário para ser inesquecível. 5 – Os caça-fantasmas: Os parapsicólogos desempregados (!) Peter, Winston e Louis e o ectoplasma Geléia tinham a missão de livrar Nova York dos fantasmas e matar os telespectadores de rir nesse filme de 1984. Dan Aykroyd fez o papel mais perfeito da sua carreira na minha opinião. Depois virou desenho animado, também muito engraçado. 6 – Nelson Piquet: Eu confesso. Eu torcia pelo Piquet ao invés de torcer pelo Ayrton Senna. O jeito mal humorado, quase rabugento, do Piquet não fez dele um piloto carismático como o falecido Senna, mas dentro das pistas eu ouso dizer que ele foi melhor do que o protegido do Galvão Bueno. A ultrapassagem de Piquet sobre Senna em 1986 em Hungaroring (vídeo aqui) foi descrita por Jackie Stewart como “fazer um looping com um Boeing” e considerada por muitos a ultrapassagem mais bonita da história da Fórmula 1. E, meninos, eu vi ! E ao vivo. 7 – Balas soft: Uma bala muito grande, arredondada e lisa como sabão. Quem viveu nos anos 80 e afirmar que nunca engoliu uma estará com certeza mentindo. Vinha nos sabores morango, cereja, uva, abacaxi, limão, hortelã (eu sempre confundia essas duas), laranja e caramelo (a minha preferida). Na época havia até um mito de quem engolisse uma bala Soft morreria na hora. Pura lenda. Eu engoli várias e continuo vivo depois de duas décadas. Gasp ! 8 – Que rei sou eu ?: Essa foi por pouco. Exibida em 1989, a divertidissima novela da Globo foi o maior sucesso. Tanto que até hoje eu não consigo separar o Antonio Abujamra do seu personagem, o Ravengar. Cheia de sacadas geniais, como uma guilhotina que só funcionava nos testes ou um ministro da Marinha num reino sem mar, a debochada novela foi um sucesso e deixou saudades. 9 – Ploc Monsters: Figurinhas transfix (era só raspar no verso que o desenho ficava na superficie escolhida) vinham nas embalagens dos chicletes Ploc e tinham desenhos de monstrinhos e um nome. Eu só ficava chateado porque o meu nome era pouco comum e nunca apareceu nas figurinhas. Chegou a ter uma continuação, o Ploc Monsters 2, mas não fez o mesmo sucesso. 10 – Série Vagalume: Eu, rato de biblioteca desde cedo, me orgulhava de ser um dos poucos que tinha lido toda a série. Ou pelo menos todos os livros que tinham na biblioteca da minha cidade. Os mistérios de Marcos Rey, as aventuras de Xisto e os Passageiros do futuro de Wilson Rocha me fizeram tomar o gosto pela leitura ainda jovem. De certa forma, se não fosse por eles esse blog não existira. Obrigado, Editora Ática.

domingo, 19 de fevereiro de 2012

E MESSI...

E o que dizer da goleada do Barcelona, neste domingo, sobre o Valencia por 5x1. Leonel Messi, um genio, fez nada mais nada menos de que 4 gols. E um mais bonito que o outro. Leonel Messi, para mim, esta se igualando a Pelé e Maradona na historia do futebol. A cada jogo, verdadeira genialidades. Somente falta a Messi uma Copa do Mundo.

LIVERPOL E FUTEBOL INGLES

Hoje assisti a Liverpool 6x1 Brighton pelas 8º de finais da Copa da Inglaterra. Fazia tempo que nao assistia futebol ingles e confesso que somente assisti o jogo poque vi a presença do uruguaio Luis Suárez, craque da seleção Uruguaia que jogou muito na Copa da Africa de 2010 e foi o craque da Copa America 2011, onde o Uruguai sagrou-se campeão. E não me decepcionei do que vi. Luis Suárez jogou muita bola e da a certeza que o Uruguai vai bem rumo a Copa do Mundo do Brasil em 2014. Suárez errou um pênalti, mas jogou muita bola, e afastou a crise que viveu pela acusação de racismo. Sobre esse tema, abaixo, seguem algumas noticias sobre o fato, para registro. No que se refere ao Liverpool, grande time. Evidente que o jogo era facil porque o Brighton é um time da 2° divisão inglesa, mas mesmo assim, a equipe do Suarez tem otimos jogadores, como Steven Gerrard e Andy Carroll. Um fato inusitado marcou a vitória do Liverpool neste domingo. A equipe de Kenny Dalglish recebeu o Brighton e goleou por 6 a 1, mas metade dos gols foi contra. O triunfo, construído também com gols de Skrtel, Carroll e Luis Suárez, leva o Liverpool para as quartas de final da Copa da Inglaterra. O adversário será o Stoke City. Everton, Leicester City, Bolton, Sunderland e Stoke City já têm vaga confirmada nas quartas de final. Tottenham e Chelsea terão de passar pelo confronto de desempate para tentar se juntar às equipes classificadas. Já aos 5min, Skrtel fez de cabeça após escanteio. Depois de LuaLua empatar cobrando falta, o Brighton se escancarou. Bridcutt fez contra aos 44min e Carroll, com finalização de canhota, ampliou aos 12min da etapa final. Bridcutt, em cima da linha, fez seu segundo contra aos 26min. O gol mais bizarro, entretanto, foi feito pouco depois. Dunk foi tentar salvar finalização do Liverpool e, ao tentar dominar a bola com a coxa, colocou contra o próprio gol. Luis Suárez, que acabara de perder pênalti, fechou o placar aos 40min. Liga Europa O presidente do Uruguai, José Mujica, mostrou seu apoio ao atacante Luis Suárez, do Liverpool, após a recente polêmica com o jogador francês Patrice Evra, por insultos racistas. Em declarações exclusivas ao jornal semanário Búsqueda, divulgadas nesta quinta-feira, Mujica opinou como "exagerado" o escândalo gerado ao redor de Suárez, e afirma que o atleta "não tem nada de racista". » Ferguson é eleito melhor treinador do mundo do século; Felipão é 8º O problema para o dirigente é "que alguns não entendem" que o jogador uruguaio não estudou para ser "um diplomata de protocolo", sustentou. "(Suárez) é um garoto genial nos gramados, humilde, que saiu da pobreza", argumentou Mujica, que em mais de uma ocasião levou o jogador e todo o elenco da seleção nacional para jantar. As declarações do dirigente vieram à tona depois que o capitão da seleção uruguaia e jogador do Paris Saint-Germain, Diego Lugano, compartilhou sua admiração e apoio ao atacante. Em declarações para o Canal 10 da televisão uruguaia, Lugano destacou que Suárez "passou por alguns meses que não merecia", com a suspensão imposta pela Federação Inglesa por seus supostos comentários racistas contra Evra, do Manchester United, e pela polêmica depois de o atacante se negar a cumprimentar o jogador no fim de semana passado. "É preciso levar em conta que a Inglaterra é um país historicamente colonial e o racismo é algo delicado, mas sabemos que não tem nada a ver com a relação entre Luis e este jogador do Manchester. É uma discussão do futebol, e que muito moralista falso e hipócrita aproveitou para dar uma lição", expressou o capitão uruguaio, para quem Suárez é neste caso "o único inocente". Quanto à atitude do atacante em Old Trafford de se negar a cumprimentar Evra, que tantas críticas levantou no mundo todo, Lugano afirmou que todos os seus companheiros o "apoiam e admiram" por isso. "Para fazer o que fez Luis no sábado é preciso ter culhões. Ele seguiu suas convicções. Vivemos em democracia e se não quiser cumprimentar alguém, não o cumprimente. Muito menos uma pessoa que te fez passar por momentos tão ruins", concluiu o zagueiro.

sábado, 18 de fevereiro de 2012

REUNIÃO COM O PMDB

Participei da reunião do PP com o PMDB, visando as eleições Municipais do Chui. A possibilidade do bloco de oposição contar com partidos da base do Governo é concreta, uma vez que a necessidade de mudança nos rumos do Municipio do Chui/RS é extremamente necessaria. O PFL, hoje DEMOCRATAS, que comanda o Executivo desde que o Chuí virou Municipio, não tem mais condições de gestão. O PMDB viria com certeza a somar nessa verdadeira UNIÃO pela MUDANÇA

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

CASO ELOA

CASO ELOÁ
Lindemberg é condenado a 98 anos de prisão
Depois de quatro dias de julgamento, Lindemberg Alves foi condenado nesta quinta-feira (16/2) a 98 anos e dez meses de prisão pela morte de sua ex-namorada, Eloá Pimentel. Ela foi morta em 2008, depois de ter sido mantida refém de Lindemberg durante cem horas no apartamento onde morava, em Santo André (SP). Inicialmente, o condenado cumprirá a pena em regime fechado.

Além de Eloá, Lindemberg também manteve três amigos dela como reféns no mesmo apartamento. Um deles, a amiga Nayara, chegou a ser liberada e voltou, para tentar ajudar nas negociações. Foi baleada no rosto, quando a polícia invadiu o apartamento. Ela foi uma das testemunhas arroladas no caso.

Lindemberg foi acusado de 12 crimes e condenado por todos eles. Entre eles, a morte de Eloá, duas tentativas de homicídio e cárcere privado. Segundo a sentença da juíza Milena Dias, "o réu agiu com frieza, premeditadamente em razão de orgulho e egoísmo sob a premissa de que Eloá não poderia, por vontade própria, terminar o relacionamento amoroso”. A advogada de Lindemberg, Ana Lúcia Assad, já afirmou nulidade absoluta do Tribunal do Júri. As informações são da Agência Brasil.

LEI DA FICHA LIMPA TA VALENDO

Vitoria da população, do povo! Vai ter muita gente barrada nestas eleições municipais.

VONTADE POPULAR
Lei da Ficha Limpa é constitucional e vale para 2012
Por Rafael Baliardo

O Supremo Tribunal Federal concluiu, nesta quinta-feira (16/2), pela constitucionalidade da Lei da Ficha Limpa. A aprovação, por 7 votos a 4, foi conquistada já com os dois primeiros votos proferidos na sessão desta quinta, pelos ministros Ricardo Lewandowski e Ayres Britto, que seguiram o relator da matéria, Luiz Fux, a favor da lei.

Os ministros também concluíram que a Lei Complementar 135 pode incidir sobre fatos ocorridos antes da sua edição e promulgação, além de terem considerado constitucional o dispositivo que torna inelegíveis por oito anos os políticos condenados por órgãos colegiados da Justiça, mesmo que ainda caiba recurso.

Em relação ao dispositivo que proíbe a candidatura de políticos que renunciaram a mandatos para evitar processos de cassação, a despeito da renúncia ser anterior à vigência da lei, a corte também julgou como válido.

A sessão desta quinta-feira foi aberta com o voto do ministro Ricardo Lewandowski, que começou evocando o amplo apoio popular à Lei da Ficha Limpa. Ele lembrou que a lei surgiu do amparo de mais de 1,5 milhão de assinaturas e disse que o Supremo estava diante de uma norma que contava, além do anseio popular, com o apoio expresso dos outros dois poderes constituídos. "Estamos diante de um diploma legal que conta com o apoio inequívoco e explícito dos representantes da soberania nacional", disse.

Lewandowski questionou a interpretação de que a lei foi forjada às pressas, carecendo de amparo técnico e qualidade legislativa. Segundo o ministro, a norma foi fruto de "intensos e verticais debates nas duas casas do Congresso". Respondendo às críticas de ministros opositores, Lewandowski disse que a própria lei traz mecanismos que permitem que excessos sejam prontamente reparados.

O ministro Ayres Britto explicou que seu consentimento à lei nasceu justamente da comparação da norma com sua matriz constitucional. Segundo ele, a Lei da Ficha Limpa vem atender o que dispõe o parágrafo 9º do artigo 14º da Constituição, que antecipa o estabelecimento de outros casos de inelegibilidade, além dos previstos pela Carta.

Para Ayres Britto, a própria Constituição reage de forma severa, "drástica na proteção da probidade administrativa", uma vez que "nossa tradição política não é boa [...], é péssima em matéria de respeito ao erário". O ministro não deixou de mencionar, mais uma vez, que a origem etimológica da palavra 'candidato' guarda relação com 'cândido' e que 'candidatura' tem semelhança semântica com 'pureza'. A ministra Rosa Weber já havia defendido, no dia anterior, tese semelhante ao postular que as exigências colocadas aos homens públicos são maiores dos que as apresentadas ao "homem comum".

O voto de Ayres Britto garantiu previamente a aprovação necessária para assegurar a constitucionalidade da Lei Complementar 135. Coube em seguida, como previsto, a Gilmar Mendes exprimir voto de contrariedade aos dispositivos da lei.

Mendes começou afirmando que o princípio de presunção da inôcência não está restrito ao campo penal, sendo, assim, irradiado para todos os aspectos da vida civil e projetando seus efeitos para esferas processuais não penais. "Não cabe a esta corte a relativização de princípios constitucionais dando vazão a anseios populares", opinou o ministro. (clique aqui para ler o voto de Gilmar Mendes)

Mendes citou a obra A crucificação e a democracia, em que o autor Gustavo Zagrebelski defende a tese de que a crucificação de Cristo decorreu de um processo naturalmente democrático para os padrões da época e daquele local, quando então o "anseio das massas" teve um papel decisivo no desfecho da história contada pelos Evangelhos.

Citando o jurista Hans Kelsen, o ministro disse ainda que remeter a aprovação de uma lei ao princípio representando pelo aforismo Vox populi, Vox Dei (voz do povo, voz de Deus) é conceder à população a condição de infalibilidade e onipotência. Gilmar Mendes defendeu que leis com expressivo apoio da opinião pública devem inadvertidamente passar pelo "controle constitucional do juízo".

"A população acredita que a solução para improbidade é a Lei da Ficha Limpa. Daqui a pouco não bastarão o colegiado, o 2º grau", protestou Mendes. "Daqui a pouco isso seria insuficiente. Bastará a denúncia em 1º grau e talvez um inquérito policial", disse.

Mais uma vez Celso de Mello se uniu a Gilmar Mendes nas críticas aos dispositivos apreciados pela corte. "Pode o Congresso, sob ponderação de valores, submeter garantias individuais? Um direito fundamental é marginalizado", disse o decano.

Retroatividade da lei
Logo depois do intervalo, foi a vez do ministro Marco Aurélio proferir seu voto de concordância em relação à nova lei. Marco Aurélio foi o único integrante da corte que não havia se manifestado até o momento de declarar o voto. O ministro provocou um impasse ao dizer que o cálculo de desconto da pena de ineligibilidade, como sugerida pelo relator, decorria execessivamente da "fé na morosidade da Justiça". Ele defendeu o entendimento dos legisladores ao estabelecer o prazo de oito anos, e rejeitou assim a proposta de subtração pelo tempo decorrido entre a condenação e o julgamento de recursos.

Frente a seus argumentos, a ministra Cármem Lúcia mudou seu voto no ponto em que consentia com a proposta do relator. Toffoli também saudou o raciocínio do colega, reconhecendo que o prazo estipulado originalmente pela lei "tem um fundamento constitucional, pois se baseia no cargo de maior longevidade da República, o de senador".

Ao defender o caráter da Lei Complementar 135, Marco Aurélio disse que é diferente "selar o destino de alguém em efeito criminal e o fazer no âmbito de um cargo eletivo". Apesar do voto favorável, o ministro rejeitou o princípio de retroatividade, que estende a pena a casos anteriores à edição da lei.

Penúltimo a votar, Celso de Mello, reconhecendo o voto vencido, criticou o que considera uma afronta ao princípio de presunção de inocência. O decano também criticou severamente o dispositivo de retroatividade. "O Congresso não tem o poder de escolher fatos consumados no passado para, a partir dessa indentificação, elegê-los como critérios para restrição de direitos fundamentais", disse.

Cezar Peluso, que votou por último, contra a lei, bateu na mesma tecla. "Retroatividade maligna", disse o presidente do Supremo, classificando o dispositivo como "confisco de cidadania". "A lei deixa de ter caráter prospectivo e geral passa a ter caráter particular", disse Peluzo. "Se transforma em lei num ato estatal de caráter pessoal de privação de bem jurídico à pessoa determinada."

Adiamentos
O relator da matéria, ministro Luiz Fux, ainda em 2011, considerou a plena aplicabilidade dos dispositivos da lei e que ela deve incidir sobre fatos anteriores à sua vigência. Sugeriu, contudo, que o prazo de suspensão dos direitos políticos ativos por oito anos sofresse desconto pelo tempo que o candidato perdeu com recursos na Justiça. A única ministra, que havia votado com o relator neste ponto, voltou atrás e votou a favor da totalidade da lei.

Os ministros Joaquim Barbosa Rosa Weber, Cármem Lúcia, Ayres Britto, Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio votaram pela constitucionalidade e validade da lei em sua integralidade, pedindo vênia ao relator no que tange ao desconto da suspensão de oito anos pelos anos ocupados, pelo candidato, com recursos na Justiça.

O voto do ministro Dias Toffoli confirmou a validade dos efeitos da lei para as próximas eleições municipais, mas rejeitou que o impedimento de candidatura sobrevenha antes do esgotamento dos recursos devidos, o que, em termos gerais, acata a ação de inconstitucionalidade. Gilmar Mendes concedeu procedência total ao pedido de inconstitucionalidade.

O julgamento foi provocado por duas ações declaratórias de constitucionalidade e outra que questionava a alínea da lei. Em novembro, por conta de um pedido de vista do ministro Joaquim Barbosa, a corte suspendeu o julgamento. Em dezembro, foi a vez de de Dias Toffoli solicitar maior prazo para estudar a matéria.

A fim de não comprometer o julgamento com novos impasses, a corte constitucional brasileira aguardou a posse da ministra Rosa Weber, mais nova integrante do tribunal para avaliar a extensão e os termos de aplicação da Lei Complementar 135.

Recepção da norma
Mal foi assegurada a maioria na aprovação da nova lei, ainda na sessão desta quinta-feita, e o fato foi saudado por entidades favoráveis à sua vigência nas eleições de 2012.

O presidente nacional da OAB, Ophir Cavalcante, comemorou o acolhimento da Ação Declaratória de Constitucionalidade (ADC) 30, ajuizada pela entidade. "É uma vitória da cidadania, da ética e do povo brasileiro, que foi às ruas e disse para todo o Brasil que quer mudança na política", disse. "Agora os partidos terão de avaliar se o candidato tem o passado limpo. Isso é muito importante para mudarmos o caminho da política atual no sentido da ética e da moralidade".

O presidente da seccional da OAB do Rio de Janeiro, Wadih Damous, também saudou o resultado do julgamento como um passo na depuração dos costumes políticos do país. "A aplicação da Lei da Ficha Limpa nas eleições municipais de outubro próximo vai ajudar na depuração dos costumes políticos no Brasil", declarou.

"Queremos, de fato, moralizar a política brasileira mas não a custa de perseguição a adversários. Por isso, a Lei da Ficha Limpa põe sobre os ombros do Poder Judiciário uma grande responsabilidade nesse sentido", afirmou.

O Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB), em nota oficial, também saudou a aprovação da constitucionalidade da Lei da Ficha Limpa. Nas palavras do presidente da entidade, Fernando Fragoso, a decisão atende aos anseios populares e reflete a busca da ética na política brasileira.

Considerando apenas as sessões de quarta e quinta-feira (15 e 16/2), o julgamento conjunto que avaliou a constitucionalidade de alguns dos dispositivos da Lei Complementar 135 levou mais de 11 horas de duração.

No que diferem os votos dos que são favoráveis à Lei da Ficha Limpa?
O ministro Luiz Fux (relator), em voto favorável à lei, entendeu, contudo, que o período de ineligibilidade que pesa contra o candidato (8 anos) deveria sofrer descontos contabilizados pelos anos que o político gastou na Justiça com recursos.

Os ministros Joaquim Barbosa, Rosa Weber, Cármem Lúcia, Ricardo Lewandowski e Carlos Ayres Britto decidiram pelo apoio integral aos dispositivos da Lei Complementar 135, pedindo vênia a sugestão do relator. Cármem Lúcia inicialmente votou em consentimento com o relator, amparando a sugestão de supressão de tempo do cálculo do tempo de inelegibilidade. Porém, voltou atrás, reconhecendo a constitucionalidade dos dispositivos da lei em sua integralidade.

Marco Aurélio, ao contrário dos demais colegas favoráveis a lei, rejeitou o princípio de retroatividade, que estende o impedimento de candidatura aos políticos que respondem na Justiça por atos ocorridos antes da sanção da lei.

No que diferem os votos dos que votaram contra a Lei da Ficha Limpa?
O ministro Dias Toffoli rejeitou somente o dispositivo que impede a candidatura do político antes do esgotamento do processo judicial, mas consentiu ao entender que a pena possa se estender àqueles que renunciaram o mandato antes da promulgação da lei, embora tenha afirmado não estar totalmente certo sobre sua decisão neste pormenor. Gilmar Mendes rejeitou ambos os dispositivos.

Celso de Mello a exemplo de Gilmar Mendes rejeitou o dispositivo de retroatividade, assim como Cezar Peluso.

fonte: consultor juridico

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

ESCOLAS DE SAMBA DO CHUI 2012

3 Escolas de Samba no Municipio, pela primeira vez. Qual vai desfilar e se apresentar melhor? O que é ser melhor?

domingo, 12 de fevereiro de 2012

CNJ E A CONFUSÃO NA DIREÇÃO DO TJRGS

O STF, por 6x5, apertado, portanto, manteve a maioria dos poderes do CNJ na função de investigar juízes. Foi uma vitoria do povo. Teses jurídicas tem para todos os lados, venceu a que a população mais desejava. E quanto a questão da Direção do Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul, o STF tambem vai ter de decidir.

Fonte: clic.rbs
Nova posse
10/02/2012 | 11h26

Após reconsideração do Supremo, Bandeira Pereira volta à presidência do TJ-RS
Além do desembargador Marcelo Bandeira Pereira, tomaram posse os três vice-presidentes da chapa vencedora



Comentar1CorrigirImprimirDiminuir fonteAumentar fonte

Segunda cerimônia de posse ocorreu na manhã desta sexta-feira
Foto: Emílio Pedroso / Agencia RBS
Juliana Bublitz
juliana.bublitz@zerohora.com.br
O presidente eleito do Tribunal de Justiça do Estado (TJ-RS), desembargador Marcelo Bandeira Pereira, reassumiu o cargo na manhã desta sexta-feira, na sede do órgão em Porto Alegre. Junto com ele, também retomaram os postos os três vice-presidentes eleitos.

Na quarta-feira da semana passada, logo depois da solenidade oficial de posse, uma liminar do ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu o ato, instaurando uma crise no Judiciário gaúcho.

No entanto, nesta quinta-feira, o ministro voltou atrás e autorizou que o presidente e os vices voltassem ao trabalho. O único cargo que permaneceu em suspenso foi o de corregedor-geral da Justiça.

Durante a cerimônia desta manhã, o clima era de alívio no TJ-RS. A solenidade foi acompanhada por dezenas de desembargadores, servidores e representantes de entidades como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-RS) e a Associação dos Juízes do Rio Grande do Sul (Ajuris).

— Estamos parcialmente aliviados por poder finalmente começar a trabalhar. Mas ainda temos de reverter a situação na Corregedoria — disse Bandeira Pereira.

Entenda o Caso

Uma liminar do Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu, no início da noite desta quarta-feira, a posse da nova direção do Tribunal de Justiça do Estado (TJ-RS) e determinou que, até julgamento final, a gestão anterior fique no comando.

A decisão — que ainda pode ser revertida — saiu depois que o desembargador Marcelo Bandeira Pereira e os demais eleitos já haviam sido empossados, em cerimônia realizada no início da tarde, com plenário lotado.
A reviravolta foi desencadeada a partir de uma reclamação ajuizada pelo desembargador Arno Werlang. No documento, o magistrado diz ocupar a quinta colocação na ordem dos desembargadores elegíveis aos cargos de presidente e corregedor-geral de Justiça e afirma que, embora tenha declarado seu desejo de concorrer, seu nome não foi aprovado — o que teria infringido a Lei Complementar nº 35, de 1979, que dispõe sobre Lei Orgânica da Magistratura Nacional, segundo a qual os elegíveis para os cargos de direção de um Tribunal devem ser os desembargadores mais antigos.

Ao avaliar o caso, o ministro Luiz Fux concluiu que Werlang de fato "figurava como o quinto mais antigo desembargador elegível e o segundo mais antigo dentre os 11 candidatos". Em função disso, Fux considerou o procedimento adotado incorreto.



SUPREMO MANTÉM COMPETÊNCIA DO CNJ PARA INVESTIGAR MAGISTRADOS
Débora Zampier repórter da Agência Brasil
Brasília – O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) tem total independência para investigar juízes, segundo definiu hoje (2), por 6 votos a 5, o Supremo Tribunal Federal (STF). Os ministros entenderam que a Corregedoria do CNJ pode iniciar uma investigação contra magistrados – ou reclamar processo administrativo já em andamento nas cortes locais – sem precisar fundamentar essa opção.
Estava em pauta o ponto mais polêmico da Resolução 135 do CNJ, que foi questionada pela Associação dos Magistrados Brasleiros (AMB). O Artigo 12 da resolução determina que o CNJ pode atuar ao mesmo tempo em que as corregedorias locais e que as regras de cada tribunal só valem se não entrarem em conflito com o que determina o órgão de controle nacional.
Todos os ministros entenderam que o CNJ tem prerrogativa de chamar para si processos “esquecidos” nas corregedorias locais, já que muitos desembargadores não se sentem à vontade para investigar os próprios colegas. O colegiado divergiu, no entanto, sobre as situações em que o conselho pode fazer isso e se ele deve fundamentar a adoção dessa medida.
Para o relator Marco Aurélio Mello, o CNJ pode se sobrepor às corregedorias nacionais apenas se for verificado que elas atuam com inércia, simulação da investigação, procrastinação ou ausência de independência. “Não podemos conceber que possa o CNJ pinçar aleatoriamente as reclamações que entenda que deva julgar, ou pelo [magistrado] envolvido, fulminando de morte o princípio da impessoalidade ou pela matéria, desafiadora ou não, sob o ângulo intelectual”.
Os ministros Ricardo Lewandowski, Luiz Fux, Celso de Mello e Cezar Peluso também entenderam que o CNJ precisa explicar por que está se colocando à frente das corregedorias locais. Para Lewandowski, desobrigar o CNJ a dar motivos para ações investigativas é algo inédito na administração pública, onde todos os atos precisam ser fundamentados. Peluso reclamou do fato de o CNJ precisar interferir em processos locais sem atacar o origem do problema, que segundo ele, é a alegada ineficiência das corregedorias locais.
A divergência ficou com os ministros Gilmar Mendes, que já presidiu o CNJ, Carlos Ayres Britto, próximo presidente do conselho, além de Cármen Lúcia, Joaquim Barbosa, Rosa Weber e Antonio Dias Toffoli. Todos votaram pela independência total do CNJ, cujos atos podem ser questionados no STF caso a parte interessada sinta-se prejudicada, como já vem ocorrendo desde a criação do conselho, em 2005.
Segundo Mendes, o CNJ sempre terá um motivo para atuar à frente das corregedorias locais, mas exigir a motivação expressa é uma formalização desnecessária. Ayres Britto entendeu que o CNJ só deve satisfação a si mesmo. “Uma coisa é declinar da competência [de começar uma investigação], e outra coisa é se ver privado da competência”, ressaltou o ministro.
Rosa Weber e Cármen Lúcia entenderam que o CNJ editou a resolução para evitar que cada tribunal atue de forma diferente na apuração de desvios cometidos por magistrados. Weber ressaltou que essa regra nacional só foi necessária porque, até agora, não se editou uma nova Lei Orgância da Magistratura (Loman) com os dispositivos a serem seguidos pelas corregedorias de todo o país.
Joaquim Barbosa usou seu voto para fazer ataques aos detratores do CNJ. “As decisões do conselho passaram a expor situações escabrosas do seio do Judiciário nacional. Aí, veio essa insurgência súbita a provocar toda essa reação corporativa contra um órgão que vem produzindo resultados importantíssimos no sentido da correição das mazelas do nosso sistema de Justiça”. (Edição: Lana Cristina)

MAIS UMA VITIMA

Mais um vitima de alcool e drogas, Whitney Houston, com apenas 48 anos de idade.

sábado, 11 de fevereiro de 2012

MUSICA: DEIXA EU TE AMAR

Deixa eu te amar
Wando

Quero ir na fonte do teu ser
E banhar-me na tua pureza
Guardar em pote gotas de felicidade
Matar saudade que ainda existe em mim
Afagar teus cabelos molhados
Pelo orvalho que a natureza rega
Com a sutileza que lhe fez a perfeição
Deixando a certeza de amor no coração

Deixa eu te amar
Faz de conta que sou o primeiro
Na beleza desse teu olhar
Eu quero estar o tempo inteiro

Quero saciar a minha sede
No desejo da paixão que me alucina
Vou me embrenhar nessa mata só porque
Existe uma cascata que tem água cristalina
Aí então vou te amar com sede
Na relva, na rede, onde você quiser
Quero te pegar no colo
Te deitar no solo e te fazer mulher
Quero te pegar no colo
Te deitar no solo e te fazer mulher
Deixa eu te amar
Faz de conta que sou o primeiro
Na beleza desse teu olhar

MUSICA: VELHO CASARÃO

Velho Casarão
Teixeirinha

Velho casarão já quase tapera
Da grande figueira sombreando o telhado
Se ela falasse contava a história
De quem te plantou há um século passado

Mas como eu sou neto de quem lhe plantou
Eu conto a história casarão amado

Nas suas paredes tem furo de bala
Das revoluções que a história fala
Serviu de trincheira a varanda e a sala
Pra seu construtor meu avô afamado

Int.
Ali meu avô doze filhos criou
Sou filho de um que empunhou a bandeira
Meu avô morreu e ficou o meu pai
Mandando na estância pela vida inteira

Meus tios foram embora pra outra querência
Ficou o casarão que foi sempre trincheira
Na frente o meu pai seu chimarrão tomava
Comigo no colo ele me embalava
Com a minha mãe os dois cantarolavam
Para mim dormir na sombra da figueira

Int.
Ê tempinho que não volta mais.

Lá por trinta e dois houve outra revolta
As forças chegaram e foram invadindo
Meu pai minha mãe abraçados aos fuzis
Velho casarão outra vez resistindo
Lá do meu berço eu sai engatinhando
Pra ver e ouvir a bala zunindo
As forças recuaram acabou a desgraça
A figueira grande abafou a fumaça
Meu pai demonstrou ter ficado com a raça
Do meu velho avô que brigava sorrindo

Int.
Ele sorria e ia cortando fundo barbaridade.

Casarão querido da grande figueira
Ali fiquei moço faceiro e pachola
Meu pai me ensinou a ser bom cantador
E o primeiro acorde de uma viola
Depois veio a morte e levou os meus pais
Sai pelo mundo minha fama rola

Quando eu ficar velho, velho casarão
Volto pra contigo tombar no chão
Da grande figueira quero o meu caixão
E pra minha alma o céu por esmola
Int.

MUSICA: A MORTE NÃO MARCA HORA

A Morte Não Marca Hora
Teixeirinha

Alo, alo amigos vamos ser realistas
Sabemos que a morte ela não marca hora
Aqueles que quiserem falar depois da vida
Terá que escrever antes lhe esplicando agora
E como eu queria falar depois da morte
Então estou falando que eu já sou autrora
Dizendo adeus amigos meus fãs meus familiares
Meu coração parou já estou indo embora
Televisões e radios voceis estão ouvindo
Também ve minha foto em todos os jornais
Dizendo que eu morri e é pura verdade
O dono desta voz já não existe mais.

Aqueles que puderem venham em meu velório
Amigos e parentes meu fãs venham também
O último adeus eu quero de voceis
Será o maior presente que eu levo pro além
Será a última noite que eu passo com voceis
Deitado em minha caixa junto aos que eu quero bem
Não e preciso choro sorriam para mim
Responde em meu silêncio, depois o padre vem
Encomendar meu corpo pra deus lá no infinito
Depois peguem nas alsas, careguem o meu caixão
Me levem por favor pra última morada
Cantando a minha música de gaita e violão.

Quero que as duplas cantem, em dueto chore os aís
Quero um bom declamador, se não e pedir demais
Quero dois bons trovadores em dez minutos de rima
Enquanto o povo me atira todas as flores por cima
Não ponhame na parede, quero o túmulo sobre o chão
Meu busto de bronze encima, abraçado ao violão
O busto será mais tarde, fazer a família mande
Marque o lugar que descansa, o cantador do rio grande.

Aqui fica meu corpo minha alma vai pro céu
Pagar os meus pecados se eu fui pecador
Se eu puder voltar espiritualmente
Quero fazer o bem ao povo sofredor
Aonde ouver crianças cuidando as estarei
Curando as infermas amenizando a dor
As que tiverem fome aranjarei o pão
Me ajude a fazer isso meu cristo salvador
Cantores e cantoras também vou proteger
Cantar foi o que eu fiz quando na terra andei
Chame pelo meu nome quem precisar de mim
Se deus me dér licença contigo eu estarei.

MUSICA: É PRECISO SABER VIVER

É preciso saber viver
Roberto Carlos e Erasmo Carlos

Quem espera que a vida
Seja feita de ilusão
Pode até ficar maluco
Ou morrer na solidão.
É preciso ter cuidado
Pra mais tarde não sofrer.
É preciso saber vivier.

Toda pedra no caminho
Você pode retirar,
Numa flor que tem espinhos
Você pode se arranhar.
Se o bem e o mal existem
Você pode escolher.
É preciso saber viver.

(Refrão)

É preciso saber viver
É preciso saber viver
É preciso saber viver
Saber viver...

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

WANDO

Relembre a biografia de Wando em frases e letras de músicas
Ex-feirante ganhou fama por composições de teor romântico e erótico.
'Sempre gostei desses negócios', dizia, sobre receber e distribuir calcinhas.
Do G1, em São Paulo


23 comentários

Como letrista, Wando (que morreu nesta quarta, 8, aos 66 anos), ficou célebre por composições de teor romântico e erótico. Sua marca registrada era a calcinha. Em depoimento disponível em seu site oficial, o próprio cantor conta como tudo teria começado, explicando que a peça foi uma espécie de fonte de inspiração para seu álbum “Tenda dos prazeres” (1990).
“Uma calcinha de cabeça pra baixo, ela vira uma tenda, não é? Aí, coloquei uma calcinha na capa do disco, e essa coisa fez tanto sucesso, que até hoje eu não consigo tirar do show. Eu distribuo calcinhas e recebo, tenho uma coleção muito grande, de todas as formas, jeito, cores e tamanhos.”
saiba mais
RadioGlobo: Ouça hits da carreira de Wando
Famosos e fãs repercutem morte de Wando
'O brega de Wando virou cult, define crítico musical
No mesmo depoimento, Wando aborda outras estratégias que adotou ao longo da carreira: “Teve uma época [em] que eu mordia a maçã no palco, e continuo mordendo ainda, porque conta a história de como é que começou o pecado, não é?”. As alusões ao sexo prosseguiram, com distribuição de convites de motel – sempre durante apresentações ao vivo.
“Teve uma época no Canecão [casa de shows do Rio de Janeiro, atualmente inativa] que a gente botou uma banheira no palco, eu botava uma mulher nua no palco. Eu sempre gostei desses negócios.”
Eu quero me enrolar nos teus cabelos. Abraçar teu corpo inteiro,
morrer de amor, me perder"
Letra de 'Moça'
Vanderley Alves dos Reis nasceu em 2 de outubro de 1945 – “num arraial chamado Bom Jardim [em Minas Gerais]”. Lá, ficava a fazenda que teria pertencido aos seus avós. Seu registro, no entanto, foi feito na cidade de Cajuri, no mesmo estado. Ele conta que, ainda criança, mudou-se para Juiz de Fora (MG), onde concluiu o antigo primário.
Mais tarde, ele foi para Volta Redonda (RJ), “onde eu entreguei leite nas casas, vendi jornal, virei feirante, dirigi caminhão na estrada”. Na mesma época, passou a se interessar por música, tendo inicialmente se dedicado ao estudo do “violão clássico”.
Descobri que eu tinha que fazer umas canções de amor. Comecei a sentir que era legal, que a música socialmente com a parte
feminina dava muito certo, me apaixonei por aquele negócio"
Wando, sobre músicas românticas e eróticas
“E aí eu descobri que não era legal o violão clássico para o que eu queria: eu queria
tocar pras moças, né?”, afirma. “O violão clássico é bacana, mas elas [as mulheres],
acho que ficavam um pouquinho entediadas. Descobri que eu tinha que fazer umas canções de amor. Comecei a sentir que era legal, que a música socialmente com a parte feminina dava muito certo, me apaixonei por aquele negócio.”
Após deixar a profissão de feirante, Wando mudou-se para Congonhas (MG). Lá, começou a “viver de música”, como integrante de um conjunto chamado “Escaravelhos” – “escaravelho pra quem não sabe, é um besouro, a mesma coisa que Beatles”. Cinco anos mais tarde, decidiu tentar a sorte no “eixo Rio de Janeiro – São Paulo”. Frustrada a passagem pelo Rio, chegou a São Paulo, onde teve gravado seu primeiro sucesso, na voz de Jair Rodrigues.
Você é luz
É raio estrela e luar
Manhã de sol
Meu iaiá, meu ioiô
Você é 'sim'
E nunca meu 'não'
Quando tão louca
Me beija na boca
Me ama no chão..."
Letra de 'Fogo e paixão'
A composição, “O importante é ser fevereiro”, teria sido “uma música muito tocada no carnaval de 1974”, lembrou-se Wando.
A canção integra o disco de estreia de Wando, “Gloria a Deus e samba na Terra” (1973). De acordo com ele, aquele trabalho seguia a linha “do formato do Caetano Veloso, do Chico Buarque de Holanda, Gilberto Gil”.
A guinada em direção ao repertório romântico foi simbolizada pela música “Moça”, do disco seguinte, “Wando” (1975). A justificativa: “Cantando na noite em São Paulo, eu descobri que a parte feminina adorava quando eu tocava música romântica.”
Ao longo da década seguinte, Wando consolidaria a reputação, como ele mesmo lista, de “obsceno, o cara da maçã, o cara da calcinha”. É desse período, quando o cantor já vivia no Rio de Janeiro, sua música mais conhecida, “Fogo e paixão”, do disco “O mundo romântico de Wando” (1988), o 14º da carreira, segundo a contagem do site oficial. Ele foi precedido por trabalhos como “Gosto de maçã” (1978), “Gazela” (1979), “Fantasia noturna” (1982), “Vulgar e comum é não morrer de amor” (1985) e “Ui – Wando paixão” (1986). Na sequência, viriam, dentre outros, “Obsceno” (1988), “Depois da cama” (1992) e “O ponto G da história” (1996).

Entre álbuns de estúdio e registros ao vivo, o site de Wando contabiliza 28 trabalhos, ao todo. O cantor acreditava ter vendido dez milhões de discos – “até na época que a gente contava”. “Depois [houve] a história da pirataria, que acabou me fazendo muito mais popular. Eu acho que a pirataria é ruim para um lado, para o lado compositor, mas para o lado intérprete, o cara que faz show, eu acho que ela favoreceu muito.”

Em entrevista à Agência Estado, em 2007, Wando comentou sua imagem
de “sedutor”: “Na verdade, eu sou como um ator. Até porque eu estaria morto
hoje se fosse mesmo assim. Isso é um personagem, naturalmente. É normal que as pessoas pensem que eu sou desse jeito, mas não deixo que as pessoas alimentem muito essa imagem”.
Sobre a fama de brega, ele respondeu que incomodou e seguia incomodando. “Quando as pessoas falam de brega, sempre se referem a uma coisa ruim. Então eu brigo por isso. Agora, eles até quiseram colocar o brega como uma coisa bacana, mas eu acho que é uma forma de pedir desculpa, e isso é mau. Se for ver, você tem que chamar o Chico Buarque de brega, a Maria Bethânia, o Caetano Veloso, o Gilberto Gil. Eles gravaram as músicas que a gente grava. Eles gravam melhor? Não. Isso foi uma coisa cruel que eles fizeram.”
Quando as pessoas falam de brega, sempre se referem a uma coisa ruim. Então eu brigo por isso"
Wando, sobre seu estilo musical
Na entrevista, Wando também comentava a música “Emoções”, gravada em 1978,
que ele dizia versar sobre a relação entre dois homens: “Fiz isso porque acho que o
relacionamento masculino é uma coisa válida. Não por ter aderido, mas porque eu tenho amigos que vivem esse tipo de coisa”.
Recentemente, o nome de Wando vinha sendo lembrado graças ao documentário “Vou rifar meu coração”, de Ana Rieper, que vem frequentando o circuito dos principais festivais de cinema do país desde alguns meses atrás. Há pouco tempo, teve boa recepção na Mostra de Cinema de Tiradentes, encerrada no último dia 28. O filme trata justamente da música tida como “brega” e traz depoimentos de cantores como Amado Batista, Nelson Ned, Agnaldo Timóteo, Peninha, além de Wando e de ouvintes que contam suas histórias com obras do “gênero”.
Teve uma época no Canecão [casa de shows do Rio de Janeiro, atualmente inativa] que a gente botou uma banheira no palco, eu botava uma mulher nua no palco. Eu sempre gostei desses negócios"
Wando, sobre seus shows
Discografia de Wando
"Glória Deus no céu e samba na terra" (1973)
"Wando" (1975)
"Porta do sol" (1976)
"Ilusão" (1977)
"Gosto de maçã" (1978)
"Gazela" (1979)
"Bem-vindo" (1980)
"Pelas noites do Brasil" (1981)
"Fantasia noturna" (1982)
"Coisa cristalina" (1983)
"Ui-Wando paixão" (1986)
"Coração aceso" (1987)
"O mundo romântico de Wando" (1988)
"Obsceno" (1988)
"Dor romântica" (1989)
"Tenda dos prazeres" (1990)
"Depois da cama" (1992)
"Mulheres" (1993)
"Dança romântica" (1995)
"O ponto G da história" (1996)
"Chacundum" (1997)
"Palavras inocentes" (1998)
"S.O.S. de amor" (1999)
"Picada de amor" (2000)
"Fêmeas" (2001)
"O melhor de Wando ao vivo" (2002)
"Romântico brasileiro, sem vergonha" (2005)

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

PARA NÃO PASSAR EM BRANCO

A vitoria do CNJ no STF, A luta pela vida de Chico Anysio e a confusão na Posse da nova Diretoria do TJRGS.

domingo, 5 de fevereiro de 2012

sábado, 4 de fevereiro de 2012

O carro da lua de mel.



Assim ficou o carro antes da viagem de lua de mel.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

ALGUMAS IMAGENS DESSE DIA



Nossa filha, aprovou.

NOSSO CASAMENTO


Dia 26 de janeiro de 2012, aproximadamente as 17:15, casei com meu amor. Um dia para não esquecer jamais.